Proteção Civil Pede à População para Não Lançar Balões de São João - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

domingo, 21 de junho de 2020

Proteção Civil Pede à População para Não Lançar Balões de São João


A Comissão Distrital de Proteção Civil do Porto vai emitir uma recomendação pedindo à população para não lançar balões de São João. O objetivo é prevenir incêndios, uma vez que se prevê que as temperaturas subam bastante no dia 23.

"As previsões meteorológicas indicam que no dia 23 se registarão temperaturas altas, humidade baixa e vento com alguma intensidade, condições favoráveis a incêndios, e por isso irá ser emitida a recomendação", explica ao JN Marco Martins, presidente da Comissão Distrital de Proteção Civil do Porto.

Além da recomendação para que não sejam lançados balões no noite de S. João, a Proteção Civil do Porto apela também ao cumprimento do distanciamento social e da proibição de ajuntamentos.

"Vai haver um estado de atenção das forças de segurança por todo o distrito no sentido de sensibilizar e evitar que haja ajuntamentos como se têm visto um pouco por todo o país", lembra Marco Martins.

As restrições para o São João são várias. No Porto, a Autarquia cancelou os espetáculos e atividades previstas para a noite de romaria tendo em conta o "potencial risco para a saúde pública" por "reunir milhares de pessoas", disse Rui Moreira no início de abril.

Além disso, na noite do dia 23 será reforçado o policiamento e a fiscalização e foi determinado o encerramento efetivo, sem permanência de clientes no seu interior, de estabelecimentos de restauração e bebidas a partir das 23 horas.

A ponte Luís I estará interditada, tanto para a circulação automóvel como para os peões, em ambos os tabuleiros e a oferta de transportes públicos será reduzida.

Fonte: JN

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________