Condutora de 27 anos gravemente ferida após despiste em Beja - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quinta-feira, 18 de junho de 2020

Condutora de 27 anos gravemente ferida após despiste em Beja


Uma mulher de 27 anos, residente na localidade da Guia, concelho de Albufeira, sofreu ferimentos graves na sequência do despiste da viatura que conduzia, esta quinta-feira de manhã, no concelho de Ourique.

O acidente ocorreu às 08.20 horas, ao quilómetro 686, do IC 1, junto à Ponte do Guilherme, em Santana da Serra. O carro, que seguia no entido sul/norte, capotou e imobilizou-se no fundo de uma ribanceira.

O único ocupante da viatura era a conduta, que sofreu ferimentos graves, tendo sido transportada para o serviço de Urgência do Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja, onde deu entrada cerca das 10 horas. A mulher foi sujeita a diversos exames complementares para apurar a extensão das lesões e medidas médicas a tomar.

No local do acidente estiveram nove operacionais e três viaturas dos Bombeiros e GNR de Ourique.

Troço do IC1 entre Ourique e Santana da Serra conhecido como "estrada da morte"

O distrito de Beja registou o maior número de vítimas mortais em acidentes de viação durante o ano de 2019, comparativamente ao ano anterior.

No concelho de Ourique, o número de acidentes aumentou de 2018 para 2019, tendo passado de 46 para 62, o que fez com que o registo de vítimas mortais tenha subido de forma exponencial, já que passou de três em 2018 para sete em 2019, sendo o IC 1 (e particularmente o troço da Portela do Lobo) o local onde ocorreu a maioria das mortes.

O mês de maio de 2019 foi o mais negro e mortífero nas estradas do distrito, com as três vítimas que se registaram no dia 18 de maio no concelho de Ourique.

Em dois acidentes no IC1, uma colisão e um despiste, morrem três homens, um de 25 e dois de 86 anos, e outros três sofreram ferimentos graves. O último ocorreu a 9 de dezembro, quando uma rapariga de 22 anos, natural de Garvão (Ourique), filha de um militar da GNR, perdeu a vida numa colisão com outro ligeiro de passageiros.

A sul de Ourique, o troço do IC1 na Portela do Lobo caracteriza-se por ser uma via bastante sinuosa, em alguns locais com duas faixas no sentido ascendente. Recentemente, foram colocados sinais limitadores de velocidade, que passou dos 90 para os 70 quilómetros por hora.

Fonte: JN

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________