Bombeiros de Elvas Entregam Fardas e Não Garantem Prestação de Socorro - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

terça-feira, 30 de junho de 2020

Bombeiros de Elvas Entregam Fardas e Não Garantem Prestação de Socorro


A vitória da lista A colocou em risco a prestação de socorro no concelho de Elvas. Segundo o comandante da corporação elvense, Tiago Bugio, “os operacionais não querem que esta lista tome posse. Com estes resultados não há socorro no concelho de Elvas. Os operacionais não querem esses senhores cá. E isto não é uma situação de agora. Os operacionais revoltaram-se em agosto, em março e estão pela terceira vez a demonstrar a esses senhores que não os querem cá”.

Tiago Bugio recorda algumas das situações que levaram a este descontentamento que remontam a 2019: “desde fevereiro de 2019 que os bombeiros da corporação sentiram o afastamento da direção quando foi dito que não havia dinheiro para assumir a equipa de intervenção permanente. Esta equipa seria suportada 50 por cento pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil e 50 por cento pela Câmara Municipal. Mesmo assim, a direção não quis implementar a mesma. (…) Depois falamos da falta de material pré-hospitalar para as ambulâncias, desde a falta de botas à falta de equipamentos de proteção induvidual. (…) Foram várias situações em que os bombeiros foram mal tratados e envergonhados perante os colegas de outros corpos de bombeiros do distrito”.

Rodrigo Grilo, bombeiro de segunda classe na corporação elvense, não concorda que sejam “os sócios a eleger os corpos sociais.Quem manda na associação é os bombeiros e, a partir deste momento, a porta está fechada e não garantimos qualquer socorro à população. Não é justo que pessoas que já fizeram parte da direção desta casa voltem novamente”.

As eleições para a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Elvas decorreram ontem, nas instalações do quartel dos Bombeiros e geraram alguma tensão com a vitória da lista A. De recordar que a lista A, encabeçada por Amadeu Martins, venceu com 110 votos, contra os 93 da lista B, encabeçada por Paulo Andrade. Registaram-se, no total, 203 votos.

Fonte: Radio Elvas

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________