Apoio do Município de Loures aos bombeiros permite sustentabilidade das corporações - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quarta-feira, 3 de junho de 2020

Apoio do Município de Loures aos bombeiros permite sustentabilidade das corporações


O presidente da Câmara Municipal de Loures, Bernardino Soares, visitou, a 27 de maio, a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Sacavém, inteirando-se das dificuldades e do grau de prontidão nas respostas que têm sido dadas no combate à pandemia da COVID-19.

A visita teve como objetivo avaliar a sensibilidade da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Sacavém no que respeita às respostas que têm surgido no combate à infeção da COVID-19.

Bernardino Soares reiterou alguns dos apoios já atribuídos às corporações de bombeiros do concelho, nomeadamente, a antecipação de verbas dos protocolos referentes aos meses de abril e maio, no valor de cerca de 300 mil euros – e que se prendeu com a situação de emergência financeira em que se encontram as associações em virtude da pandemia COVID-19. Para além desta antecipação, a Câmara Municipal de Loures atribuiu ainda a título extraordinário a verba de 152 mil euros às corporações de bombeiros do nosso concelho. “Percebemos que o nosso apoio seria importante para evitar o colapso das associações de bombeiros, evitando uma rutura financeira e uma quebra de receita, que colocassem em causa a sustentabilidade das corporações”, salientou o autarca.

Acresce que desde o início da pandemia a Câmara Municipal de loures tem vindo a atribuir equipamentos de proteção individual às associações de bombeiros.

Mário Pina, presidente da direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Sacavém, mostrou-se preocupado com o período complicado que a associação enfrenta, que se prende com a despesa inesperada com a aquisição de equipamentos de proteção individual, que não estava prevista, falta de informação na forma de atuação no combate à infeção da COVID-19, quebra de receita referente aos serviços de transporte de doentes não urgentes, aos alugueres variados, bem como aos rendimentos provenientes de atividades formativas realizadas em outras entidades. 

O presidente dos bombeiros de Sacavém valorizou muito a ação da Câmara Municipal classificando-a mesmo como decisiva: “Se não fosse a Câmara tínhamos ido ao chão”, referiu Mario Pina.

A acompanhar a visita esteve também o comandante da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Sacavém, Luís Abreu.

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________