Incêndios: Governo Reconhece Atraso nos Meios Aéreos - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

segunda-feira, 25 de maio de 2020

Incêndios: Governo Reconhece Atraso nos Meios Aéreos


Secretária de Estado da Administração Interna reconhece que faltam dois aviões de coordenação e sete helicópteros, um problema para resolver o mais depressa possível.

O Governo reconhece atraso na entrega de meios aéreos de combate aos incêndios, mas promete resolução do problema para os próximos dias.

Em declarações à SIC Notícias, a secretária de Estado da Administração Interna, Patrícia Gaspar, disse esta segunda-feira que faltam dois aviões de coordenação e sete helicópteros.

“Nós temos, neste momento, 28 meios aéreos disponíveis face aos 37 que estavam previstos para esta fase. Existe uma providência cautelar que foi colocada relativamente ao concurso dos sete helicópteros ligeiros e esses estão atrasados, não estão ainda no terreno. Estamos a tentar garantir que este processo decorra da forma mais célere possível para que os meios possam ficar disponíveis”, explicou a secretária de Estado da Administração Interna.

Relativamente aos dois aviões de coordenação, Patrícia Gaspar diz que “a situação será reposta nos próximos dias”.

“Os meios poderão ficar posicionados nos centros de meios aéreos ao nível da diretiva operacional, que são Viseu e Ponte de Sor”, refere a secretária de Estado.

Patrícia Gaspar referiu, ainda, que o documento estratégico de combate aos incêndios não foi condicionado pela pandemia de Covid-19, mas admite que foram incluídos procedimentos de prevenção para situações que possam ocorrer.

De acordo com o PSD, faltam, pelo menos, 11 dos 37 meios aéreos que nesta altura deveriam estar ao serviço do dispositivo de combate a incêndios.

O grupo parlamentar social-democrata dirigiu, no domingo, um conjunto de perguntas aos ministros da Administração Interna e da Defesa exigindo saber o que se passa.

O deputado Duarte Marques revela as contas que tem a nível nacional e mostra-se particularmente preocupado com o facto de quatro distritos não terem, nesta altura, qualquer meio aéreo.

Fonte: Renascença

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________