Cadela que "Fala" Ajuda Bombeiros de Viana a Vender Máscaras para todo o Mundo - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

domingo, 24 de maio de 2020

Cadela que "Fala" Ajuda Bombeiros de Viana a Vender Máscaras para todo o Mundo


A cadela "Nina", mascote dos Bombeiros Voluntários de Viana do Castelo, está a ajudar a corporação, que atravessa dificuldades financeiras, a angariar dinheiro para comprar equipamentos de proteção individual.

A cadela, castro laboreiro cruzada com pastor alemão, é a imagem de uma campanha de venda de máscaras, que está a chegar a vários países. As compras estão ser feitas através da página de Facebook, que tem mais de 20 mil seguidores. Segundo o impulsionador da iniciativa, Paulo Camelo, a corporação "vai a caminho das mil máscaras vendidas para o país inteiro, ilhas, Suíça, França, Luxemburgo, Hungria e Brasil".

Os pedidos das máscaras sociais, reutilizáveis, em tecido de algodão, bordadas com o nome e pegadas da mascote, são feitos diretamente à cadela. "As pessoas encomendam pela página. Falam com ela e a Nina responde", conta Paulo Camelo.

Chegam encomendas todos os dias e de todo o lado. "Olá Nina quero dizer-te que o meu nome também é Nina e gostaria de receber quatro máscaras para oferecer à minha dona para ela andar protegida por essa Europa. Vou-te contar: ando de camião sempre em aventuras, junto com a minha dona, e neste momento estou na Hungria. É um país lindíssimo, tem muita erva para eu correr e brincar com a minha dona. Deixo-te uma lambidela e aguardo ansiosa a chegada das máscaras", pode ler-se num dos pedidos.

A cadela Nina já deu resposta: "Obrigada pela tua mensagem. Ainda não te respondi porque ando no passeio. Vou tentar responder o mais brevemente possível. Lambidelas caninas".

No dia 27 de abril foram colocadas à venda as primeiras 200 máscaras e a corporação tem renovado remessas todas as semanas para fazer face às encomendas. "Olá Nina espero que estejas bem e toda essa tua tão grande família. Podes enviar máscaras aqui para o Luxemburgo? Queria seis cinzentas, uma preta e uma cor de laranja"", pedem.

Com o apuro das máscaras produzidas por uma empresa de Guimarães e que estão a ser vendidas ao preço de cinco euros, os Bombeiros Voluntários de Viana do Castelo, têm abastecido o seu stock de equipamentos de proteção. "Já conseguimos comprar fatos de proteção integrais, máscaras cirúrgicas e FFP", desinfetantes e detergentes, sabonete liquido, um extintor CO2, manguitos de proteção e luvas de nitrilo", disse Paulo Camelo, concluindo: "Vamos continuar a vender máscaras. As luvas estão caríssimas e precisamos de mais".

A cadela Nina tornou-se mascote dos Voluntários de Viana em 2015, após ter sido encontrada perdida por bombeiros da corporação. E interage "falando" com os seus seguidores na rede social. "Mais uma semana, Desta vez foram luvas de nitrilo e máscaras FFP2. Obrigada a todos que têm adquirido as minhas máscaras, não tenho palavras para vos agradecer", escreveu este sábado numa publicação, a que os seguidores reagiram como sempre. "Ó Nina és uma vaidosa e fico feliz pelos teus ficarem bem protegidos. Bem precisam. Beijinhos e muita saúde", respondeu uma seguidora.

Fonte: JN

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________