Investigadora diz que Vacina Contra a Covid-19 Estará Pronta em Setembro - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

segunda-feira, 13 de abril de 2020

Investigadora diz que Vacina Contra a Covid-19 Estará Pronta em Setembro


Sarah Gilbert, professora na Universidade de Oxford, acredita que os testes poderão ficar prontos mais cedo do que se julgava.

Investigadores e políticos têm avisado que será preciso esperar 12 a 18 meses até que possa surgir uma vacina que nos proteja da Covid-19. Pode não ser bem assim. Esta sexta-feira, 10 de abril, uma professora da Universidade de Oxford, no Reino Unido, disse que acreditava que a preparação biológica que oferece imunidade contra a Covid-19 poderá estar pronta para ser administrada em setembro.

Sarah Gilbert, que está a liderar uma investigação para desenvolver uma vacina, afirmou ao britânico “The Times” estar “80 por cento confiante” de que este desenvolvimento estará pronto já no próximo outono. Os testes, explicou, vão começar a ser testados na próxima quinzena.

“Todos devem fazer o que podem nesta pandemia. O melhor que alguns podem fazer é ficar em casa e não saírem para ver os amigos, outros podem ajudar os vizinhos com as compras e deixá-las às suas portas. Há profissionais de saúde que estão a trabalhar muito, às vezes sem equipamento de proteção apropriado”, explicou.

“O que nós podemos fazer é uma vacina, por isso é isso que vamos fazer”, disse ainda sobre a sua equipa de investigação e o trabalho que tem desenvolvido nas últimas semanas.

Durante a entrevista, a investigadora explicou os desenvolvimentos da vacina: “Não é apenas um palpite, a cada semana que passa temos mais dados para analisar. Eu tenho 80 por cento de certeza, é a minha opinião pessoal”. Podem ser boas notícias para travar o alastramento da pandemia da Covid-19, que já registou mais de 1,7 milhões de casos em todo o mundo e fez 104.815 vítimas mortais.

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________