Gaia Vai Ter Sistema Integrado de Gestão de Emergência - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

segunda-feira, 2 de março de 2020

Gaia Vai Ter Sistema Integrado de Gestão de Emergência


O concelho de Vila Nova de Gaia vai ter um Sistema Integrado de Gestão de Emergência (SIGE), projeto que representa uma "mudança radical na estratégia de proteção civil" local, disse hoje o presidente da Câmara.

O anúncio para aquisição e implementação do SIGE do Centro Municipal de Operações de Socorro (CMOS) para Gaia, no distrito do Porto, vem hoje publicado em Diário da República (DR), com o valor base de superior a 274 mil euros.

Já em declarações aos jornalistas, no final da reunião do executivo, o presidente da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, explicou que o SIGE custará cerca de 500 mil euros, 60% dos quais comparticipados por fundos comunitários.

De acordo com o autarca, em causa está a criação de uma sala de controlo municipal, projeto semelhante aos que já estão implementados no Porto e em Lisboa.

"Significa uma radical mudança de estratégia de proteção civil em Vila Nova de Gaia. Na prática, estamos a adquirir uma central de comando de emergência e segurança para centralizar todos os equipamentos do município. É uma daquelas medidas invisíveis. Não se vê, mas é muito importante para o município e com impacto na vida dos cidadãos", descreveu Eduardo Vítor Rodrigues.

O autarca acrescentou que a Câmara de Gaia vai financiar a formação dos trabalhadores, que serão Bombeiros Sapadores e Bombeiros Voluntários, e que a central será instalada no Batalhão de Bombeiros Sapadores com ligação direta à Polícia Municipal.

O SIGE de Gaia deverá estar a funcionar até ao final do ano.

São objetivos deste projeto agilizar e melhorar a resposta à população, bem como evitar duplicação de meios.

Eduardo Vítor Rodrigues acredita que, "a prazo", esta medida também vá significar poupança para o município.

Fonte: Noticias ao Minuto

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________