Bombeiros da Mealhada acionados para parto de bebé que nasceu em casa - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

terça-feira, 24 de março de 2020

Bombeiros da Mealhada acionados para parto de bebé que nasceu em casa


Dois operacionais da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Mealhada ajudaram, ao início da manhã de ontem, quinta-feira, dia 19 de março, nos procedimentos finais do nascimento da Júlia, a bebé que veio ao mundo, na sua casa, no Cardal, uma localidade limítrofe à cidade da Mealhada.

Eram cerca das 6h40 desta quinta-feira quando os Bombeiros foram acionados para um parto na Mealhada. Daniela Silva e Patrick Góis, operacionais do corpo ativo mealhadense, mal imaginavam que fariam parte de um momento tão especial a poucas horas do final de mais um turno.

«Fomos acionados para um parto na zona do Cardal, mas quando chegámos a bebé já tinha nascido», explicou, ao Diário de Coimbra, Patrick Góis, de 31 anos, bombeiro há oito. «A mãe terá entrado em trabalho de parto na casa de banho, tendo a criança nascido com a ajuda do pai. Quando chegámos, cortámos o cordão umbilical e ajudámos nos restantes procedimentos», acrescentou ainda o bombeiro.

«Depois da avaliação efetuada à bebé e à mãe, por parte da equipa da VMER (Viatura Médica de Emergência e Reanimação) do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, ambas foram transportadas para a Maternidade Daniel de Matos», disse também, ao nosso jornal, Nuno João, comandante dos Bombeiros da Mealhada.

Se para Daniela Silva, de 38 anos, bombeiro há uma década, esta foi a segunda experiência de apoio a um nascimento, para Patrick Góis foi uma estreia. «Numa altura marcada por momentos difíceis, participar no nascimento de uma criança só pode significar algo positivo. Hoje foi um dia muito bom!», confessou-nos o jovem bombeiro.

Também na página oficial no Facebook da corporação pode ler-se: «Que este seja um sinal de esperança e de normalidade nestes tempos difíceis que vivemos. Aos nossos e a todos os Bombeiros que, sabendo os riscos que correm, continuam a socorrer quem mais precisa: sê bem-vinda, Júlia!».

Fonte: Bairrada Informação

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________