Um morto e quatro feridos em explosão de complexo petroquímico em Tarragona - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Um morto e quatro feridos em explosão de complexo petroquímico em Tarragona


O incêndio, causado pela explosão, pode ser visto a vários quilómetros de distância de Tarragona, na região da Catalunha, em Espanha. O incidente fez uma vítima mortal, pelos menos quatro feridos e dois desaparecidos.

A explosão aconteceu no complexo petroquímico de Tarragona, IQOXE (Indústrias Químicas de Óxido de Etileno), que se dedica à produção de derivados de petróleo. O alerta foi dado às 18.41 horas locais desta terça-feira.

Os serviços de emergência ainda não conseguem determinar a extensão da explosão ou as consequências imediatas. No entanto, tanto o "El País" como o "El Mundo" avançam que há uma vítima mortal e pelo menos quatro feridos graves.

O canal de televisão catalão TV3 refere que pelo menos duas pessoas estão desaparecidas. Não se sabe se serão trabalhadores da empresa.

A Proteção Civil recebeu várias chamadas a propósito do incidente. Foi ainda pedido à população de La Canonja e Vilaseca, na província de Tarragona, para não saírem de casa e para fecharem portas e janelas.

As autoridades afirmam que a explosão não formou uma nuvem tóxica, embora o caso esteja a ser tratado como um "acidente químico". O incêndio e a coluna de fumo são visíveis a vários quilómetros de distância. As populações das cidades mais próximas terão ainda sentido alguns abalos.

A empresa IQOXE, segundo o "El Mundo", é a única em Espanha que processa óxido de etileno, utilizado para fabricar polímeros, uma das principais substâncias usadas na produção de plástico, silicone e borracha sintética.

No local estão nove corporações de bombeiros. A zona do complexo petroquímico foi isolada: estradas em redor estão cortadas, tal como a circulação de alguns comboios para Tarragona.

O presidente do Governo regional da Catalunha, Quim Torra, o vice-presidente do ministro da Economia e Finanças, Pere Aragonès, e o ministro do Interior, Miguel Buch, já estão no local.

Fonte: JN

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________