Menina de 1 ano recebe medalha de homenagem ao pai. Bombeiro morreu a combater incêndios na Austrália - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

terça-feira, 7 de janeiro de 2020

Menina de 1 ano recebe medalha de homenagem ao pai. Bombeiro morreu a combater incêndios na Austrália


Charlotte O’Dwyer, de um ano, aceitou a medalha de serviço que foi concedida postumamente ao pai, Andrew O’Dwyer, pelo Corpo de Bombeiros. O bombeiro morreu poucos dias antes do Natal no combate aos incêndios na Austrália. 

As cerimónias fúnebres realizaram-se esta terça-feira, 7 de janeiro, e várias imagens mostram a filha do bombeiro a brincar ao pé do caixão com o capacete do pai. De vestido branco e a comer um pacote de batatas fritas, Charlotte foi motivo de alguns sorrisos durante o funeral de Andrew O’Dwyer.

O’Dwyer tinha 36 anos e morreu em dezembro poucos dias antes do Natal. Após a queda de uma árvore no caminho do camião dos bombeiros que provocou um acidente fatal, o vice-capitão da Brigada de Horsley Park, Geoffrey Keaton, também morreu.

O primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, e o primeiro-ministro de Nova Gales do Sul, Gladys Berejiklian, estiverem presentes na igreja quando os tributos foram feitos ao bombeiro O'Dwyer.

O comissário de bombeiros rurais, Shane Fitzsimmons não conteve as lágrimas quando falou com Charlotte e a mãe, Melissa. O comissário disse à menina de um ano que o pai era um ‘herói’.

Segundo avança o jornal britânico The Sun, Fitzsimmons disse: "A Charlotte devia saber que o pai era um homem altruísta e especial, e que só foi embora porque era um herói".

O pai do bombeiro disse que dizer adeus ao filho foi a coisa mais difícil que fez e contou que a maior conquista do filho veio "com o nascimento da filha Charlotte, a menina dos olhos do pai".

Fonte: Correio da Manhã

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________