Bombeiros de Mértola Vão Recusar Serviços do INEM, por Falta de Ambulância - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quinta-feira, 9 de janeiro de 2020

Bombeiros de Mértola Vão Recusar Serviços do INEM, por Falta de Ambulância


A falta de uma ambulância do INEM faz com que os Bombeiros de Mértola deixem de fazer serviços de emergência a partir do próximo dia 15 de janeiro. A viatura está avariada desde 28 de outubro e não houve substituição.

A direção dos Bombeiros Voluntários de Mértola (BVM) já fez saber ao Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), que se até ao próximo dia 15 de janeiro a substituição da ambulância avariada não estiver regularizada, vão recusar fazer serviços de emergência ativados pelo Centro Operacional de Doentes Urgentes (CODU).

Segundo apurou o Lidador Notícias (LN), a corporação já deu conhecimento por escrito ao presidente do Instituto que “se a viatura não for reparada em tempo útil ou não for colocada uma de substituição, não serão asseguras as emergências”, garantem. O documento foi também enviado para o Comandante Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja e Câmara Municipal de Mértola, entre outros.

Em causa está o facto da viatura do INEM, afeta aos BVM estar avariada desde 28 de outubro e partir dessa data que a corporação está a fazer os serviços da responsabilidade do INEM com as próprias viaturas. A viatura de emergência médica tem o “motor partido” e a sua reparação está orçada em 8.000 euros e a corporação não recebeu uma viatura de substituição.

Pelo meio fica o facto de na última semana de 2019, num serviço de transporte de um doente para o Hospital de Beja a ambulância dos bombeiros avariou, tendo sido a viatura de suporte imediato de vida (SIV) a levar o doente para a unidade hospitalar, enquanto a ambulância dos bombeiros “regressou ao quartel”, em cima de um pronto-socorro.

O LN contatou a direção dos Bombeiros de Mértola, que de momento “não faz comentários”, mas o nosso jornal apurou junto de fonte da corporação que “não há disponibilidade para manter uma situação insustentável”.

Por seu turno, o INEM “reconhece” a avaria e o valor da reparação, justificando que através do seu Gabinete de Logística e Operações remeteu o processo “para a empresa gestora de frota e só no passado dia 3 de janeiro recebeu o processo para se proceder à sua reparação”, concluem.

Quando colocado perante as questões de enquanto decorrer o processo se vai colocada nos BVM uma viatura de substituição e quando pensa ter a situação ultrapassada, o INEM não justificou. 

Já sobre a substituição da viatura por uma nova, o Instituto referiu que a mesma “irá acontecer até ao próximo ano de 2021, momento que o Plano de Renovação de Frota está completo”, que tem subjacentes diversos critérios de ponderação.

Outro caso no distrito

Em 23 de novembro de 2015, a ambulância do INEM dos Bombeiros de Ferreira do Alentejo avariou. Como não havia resposta, o comando da corporação deu conhecimento ao então presidente do INEM que “recusavam fazer serviços com as próprias ambulâncias”

Fonte: Lidador Noticias

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________