Azambuja Investe 100 Mil Euros em Central de Operações de Socorro - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

Azambuja Investe 100 Mil Euros em Central de Operações de Socorro


O município de Azambuja vai criar até ao final de Fevereiro uma Central Municipal de Operações de Socorro (CMOS), que pretende centralizar as ocorrências registadas no concelho para “responder mais rapidamente”.

“Esta central permitirá uma maior rentabilidade dos recursos e uma resposta mais eficaz às ocorrências, de forma a que os cidadãos tenham o socorro mais rápido possível, mais eficiente e adequado”, disse o presidente da Câmara Municipal de Azambuja, Luís de Sousa.

O autarca explicou ainda que a coordenação da CMOS será feita “em tempo real com o número de operacionais e viaturas disponíveis, possibilitando uma melhor agilização de meios”. A proposta para a criação desta central foi aprovada, por unanimidade, na última reunião do executivo, e representa um investimento municipal de cerca de 100 mil euros.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Câmara acrescentou que este equipamento irá “centralizar as ocorrências registadas no concelho e fazer a gestão e distribuição das duas corporações de Bombeiros existentes no município” (Azambuja e Alcoentre).

A CMOS vai ser instalada num edifício municipal junto ao serviço de Proteção Civil e funcionará 24 horas por dia, sendo regulada pela autarquia, em articulação com as direcções e os comandos das duas associações de bombeiros.

“Será criado a nível municipal um número único de emergência e a nova central irá substituir as actuais centrais e incluirá uma articulação com o INEM”, adiantou o autarca, explicando que isso será efectivado através da Cruz Vermelha de Aveiras de Cima.

Fonte: Correio do Ribatejo

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________