Trabalhadores do INEM continuam sem eleições. Silêncio "incompreensível" - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

Trabalhadores do INEM continuam sem eleições. Silêncio "incompreensível"


A Comissão de Trabalhadores do INEM continua sem marcar eleições, mesmo depois de ter recebido um requerimento formal e de a situação ter sido comunicada ao conselho diretivo do INEM.

Os funcionários do INEM continuam a aguardar a marcação de eleições por parte da Comissão de Trabalhadores. O cabeça de lista concorrente lamenta a situação, considerando que "este silêncio absolutamente incompreensível".

Recorde-se que Comissão de Trabalhadores (CT) do INEM realizou, no dia 15 de outubro, uma Assembleia Geral onde estava prevista a discussão de dois pontos específicos: a análise do trabalho desenvolvido pela Comissão de Trabalhadores e a marcação de eleições, mas o sufrágio não foi marcado.

Contactada pelo Notícias ao Minuto na altura, a Comissão de Trabalhadores (CT) garantiu que a marcação das eleições seria feita "em breve", depois de "reunir e analisar os prazos dos procedimentos eleitorais". Porém, até então, ainda não há data para as eleições, o que levou à apresentação de um requerimento formal à CT e à comunicação do caso ao atual conselho diretivo do INEM.

De acordo com os estatutos da própria Comissão de Trabalhadores, uma vez que o requerimento é recebido, há um prazo estabelecido e no qual a CT é obrigada a estabelecer uma data para as eleições. "Esse prazo foi ultrapassado", como apurou o Notícias ao Minuto.

De acordo com o cabeça de lista concorrente, Paulo Andrade, "este silêncio absolutamente incompreensível, esta desconsideração e este desrespeito pelos próprios estatutos está a conduzir a uma situação bastante constrangedora e absurda, que já ultrapassou todos os limites da razoabilidade".

O Notícias ao Minuto contactou a atual Comissão de Trabalhadores, mas não obteve resposta até ao momento.

Fonte: Noticias ao Minuto

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________