Mil ocorrências, Mau tempo provoca quedas de árvores, inundações e 16 desalojados - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quinta-feira, 19 de dezembro de 2019

Mil ocorrências, Mau tempo provoca quedas de árvores, inundações e 16 desalojados


O mau tempo obrigou os bombeiros a responderem a cerca de mil ocorrências entre as 00h00 e as 8h00, a maioria das quais relacionadas com inundações e quedas de árvores, segundo a Proteção Civil. Estão envolvidos nos trabalhos 1.237 operacionais, com o apoio de 458 veículos.

A maioria dos casos ocorrem no distrito do Porto, seguido do de Braga.

Em Santo Tirso, sete pessoas ficaram desalojadas esta madrugada depois da queda de uma árvore de grande porte sobre ter danificado o telhado de duas habitações. O incidente aconteceu às 2h30 desta madrugada. As duas famílias foram realojadas por familiares e pelo serviço municipal de Proteção Civil.
Em Almada, outras nove pessoas ficaram sem casa.

Quedas de árvores, inundações e danos em estruturas são a grande maioria das queixas, disse fonte da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), salientando que, até ao momento, não se verificam feridos ou outro tipo de casos mais graves.

A queda de uma árvore obrigou, esta manhã, à interrupção da circulação do metro do Porto na Linha F, entre Contumil e Fânzeres, em Gondomar, na zona de Rio Tinto.
Esta quinta-feira estão sob aviso vermelho nove distritos, devido à previsão de chuva forte e rajadas de vento superiores a 100 quilómetros por hora, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O IPMA emitiu ao final do dia de quarta-feira um aviso vermelho para os distritos do Porto, Braga, Aveiro, Vila Real e Viana do Castelo devido à chuva "forte e persistente, podendo ser acompanhado de trovoada".

Este aviso vigora entre as 12h00 e as 21h00 em Vila Real e Braga, e entre as 12h00 e as 18h00 em Viana do Castelo, adianta o instituto em comunicado.

No Porto e em Aveiro, o aviso vermelho está em vigor entre as 15h00 e as 21h00.

O IPMA colocou também sob aviso vermelho, devido à previsão de rajadas de vento superiores a 100 quilómetros por hora, os distritos de Viseu, Guarda, Castelo Branco, Aveiro e Coimbra.

Segundo o IPMA, as rajadas de vento podem mesmo atingir os 140 quilómetros/hora nas terras altas, entre as 18h00 de hoje e as 3h00 de sexta-feira.

Sob aviso laranja para precipitação, vento ou agitação marítima, que vigoram em diferentes períodos até sábado, vão estar os distritos de Bragança, Viseu, Porto, Guarda, Faro, Vila Real, Setúbal, Santarém, Viana do Castelo, Lisboa, Leiria, Beja, Castelo Branco, Coimbra, Portalegre e Braga.

No aviso relativo ao vento, nos distritos de Bragança, Viseu, Porto, Guarda, Faro, Vila Real, Santarém, Viana do Castelo, Lisboa, Leiria, Castelo Branco, Aveiro, Coimbra, Portalegre e Braga podem ser registadas rajadas de vento entre os 100 e os 130 quilómetros por hora.

Só com avisos amarelos estará o distrito de Évora, para precipitação e vento.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil alertou na quarta-feira a população para o agravamento das condições meteorológicas, com precipitação forte e persistente, vento forte nas terras altas e agitação marítima forte em toda a costa.

Fonte: Renascença

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________