É um pinheiro verdadeiro, cheira a Natal e ajuda os bombeiros - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

terça-feira, 3 de dezembro de 2019

É um pinheiro verdadeiro, cheira a Natal e ajuda os bombeiros



A iniciativa Pinheiro Bombeiro está de volta este Natal e permite alugar um pinheiro, usá-lo durante a época festiva e devolvê-lo em janeiro, ajudando os bombeiros.

Vera Ferraz vai montar uma árvore de Natal pela primeira vez. Tem uma filha pequena e considera que chegou a altura de levar até casa o espírito da quadra. Mas, se é para fazer, que seja com uma árvore a sério. "Queria comprar um pinheiro e não sabia como fazer, e assim estou a ajudar os bombeiros e é mais ecológico", explica à TSF.

Chegou ao LX Factory com o carro já forrado com uma manta, para evitar estragos na viatura. Antes disso, fez a encomenda online, mas também podia ter pedido a entrega da árvore diretamente em casa.

Guilherme Guerra, co-fundador da Rnters, a startup que lançou a iniciativa do Pinheiro Bombeiro, deu até uma ajuda no transporte da árvore até ao carro. "Eles cabem sempre. Nós já metemos um num smart", garante.

Os pinheiros têm 1,80 metro de altura, trazem o cheirinho do Natal e vêm da zona entre Coruche e Almeirim. "Os pinheiros já estavam destinados para biomassa de um terreno que ia levar uma limpeza bastante grande para prevenir incêndios e para competir com o cultivo local", explica Guilherme Guerra.

Mas, antes de terminarem esse ciclo, ganham uma nova vida durante o Natal, ajudando bombeiros voluntários, já que por cada pinheiro alugado, que custa 20 euros, cinco euros revertem para equipar bombeiros voluntários com material necessário.

"Por um lado, há uma parte mais de sustentabilidade, de aproveitar um recurso que já tinha de ser cortado. E por outro lado, apoiar os bombeiros voluntários que nos apoiam também a nós todos os dias", refere.

No ano passado, a Rnters conseguiu alugar cerca de dois mil pinheiros, que resultaram num donativo que permitiu comprar luvas e máscaras de combate ao incêndio para todos os quartéis do distrito de Viana do Castelo. Este ano querem ultrapassar a fasquia dos três mil pinheiros alugados.

Depois da época do Natal, o pinheiro deve ser devolvido à Rnters porque as árvores já têm destino traçado: vão ser transformadas em biomassa.

Fonte: TSF

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________