Imagens mostram violência do despiste que causou dois mortos no centro do Porto - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

sábado, 9 de novembro de 2019

Imagens mostram violência do despiste que causou dois mortos no centro do Porto


Duas pessoas morreram, este sábado de manhã, na sequência de um despiste de um automóvel ligeiro contra uma habitação, no Porto. Há perigo de derrocada.

O despiste, segundo informações do Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) do Porto, ocorreu às 8.24 horas da manhã deste sábado, na rua Morgado de Mateus, no Bonfim, Porto.

Fonte da PSP disse ao JN que as vítimas são o condutor e um peão que ia a passar na rua, quando a viatura de despistou contra uma habitação, no cruzamento das ruas do Morgado de Mateus e Visconde de Bóbeda, no centro do Porto.

O condutor da viatura, Avelino Matos, era diretor técnico da farmácia do Padrão, que fica a cerca de 200 metros do local do acidente. Estaria a dirigir-se para o local de trabalho quando teve o acidente.

Segundo testemunhas no local, passou um sinal vermelho, no cruzamento entre o passeio de São Lázaro e a rua de Dom João IV, e entrou a grande velocidade pela rua Morgado de Mateus. Ainda embateu am alguns carros antes de se despistar contra o número 146 daquela artéria do centro do Porto.

Testemunhas ouvidas no JN, que conheciam Avelino Matos, dizem que o homem sofria de epilepsia.

Embate deixou rés-do-chão da moradia inabitável

De acordo com os Sapadores do Porto, as vítimas são dois homens, ambos na casa dos 60 anos. O condutor foi retirado da viatura ainda com sinais vitais, mas acabaria por morrer, tendo o óbito sido declarado no local pelo médico da ambulância do INEM.

"O embate projetou algumas pedras para o interior da habitação. Ao averiguar a casa encontramos uma outra vítima, já cadáver, um homem que tinha sido projetado vários metros", disse o comandante do Bombeiros Sapadores do Porto, Carlos Marques, em declarações aos jornalistas, no local do acidente.

"Tivemos de escorar a habitação, que é antiga e sofreu muitos danos", acrescentou Carlos Marques. No primeiro andar vive uma senhora, de 90 anos, que estava em casa à hora do acidente. Não sofreu qualquer ferimento, mas como a casa ficou sem condições de habitabilidade no rés-do-chão vai deixar a moradia, ficando na companhia de um familiar.

Segundo estimativas do comandante Carlos Marques, a rua deve reabrir por volta das 13 horas, assim que estiver completada a limpeza da via, que só poderá avançar quando a viatura e as pedras originadas pelo embate forem removidas.

O acidente mobilizou, segundo fonte do CDOS, 19 elementos e sete viaturas, entre meios dos Sapadores do Porto, Bombeiros Voluntários de Pedrouços, PSP, INEM e Polícia Municipal, além da Domus Social e da Proteção Civil Municipal.

Fonte: JN





Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________