“Passou o Verão, Borrifaram-se para os Bombeiros”, por Duarte Marques - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quinta-feira, 17 de outubro de 2019

“Passou o Verão, Borrifaram-se para os Bombeiros”, por Duarte Marques


Mais uma vez o Governo, e em particular o Ministério da Administração Interna, volta a demonstrar o maior desrespeito pelos Bombeiros Portugueses quando chegamos a 17 de outubro e ainda não foram pagos os honorários de setembro aos homens e mulheres que integram o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECiR)

Como todos sabemos, como bombeiros e integrando o DECIR, milhares de portugueses têm dado o seu contributo para garantir a segurança das pessoas e dos seus bens que são constantemente ameaçados pelos incêndios. Muitos deles não são profissionais e outros têm, durante estes meses, este como seu único rendimento. Alguns, são mesmo casais que desempenham esta função e cujo rendimento do agregado familiar depende, neste período, deste compromisso que assumiram com o Estado mas que este não cumpre e não respeita. O silencio em torno deste assunto é ensurdecedor.

Se o atraso verificado já seria grave e pouco compreensível se se tratasse de um período de desempenho de funções que tivesse sido alargado ao período inicial, nesta caso trata-se do período previsto inicialmente para a duração do DECIR. É por isso ainda menos compreensível que a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) não tenha ainda transferido para as associações e para os bombeiros as verbas relativas aos honorários de setembro.

Eu e alguns Deputados do PSD já enviámos um conjunto de Perguntas  ao Ministro da Administração Interna exigindo o pagamento imediato destas despesa e alertámos inclusive o próprio Presidente da República. Mais do que apurar responsabilidades, importa no imediato pagar mais este calote de Eduardo Cabrita, António Costa e Mário Centeno.

Apesar do foco colocado neste assunto em particular, porque afinal se tratam de salários, não ignoramos também as restantes dívidas ainda por saldar por parte do Estado para com os bombeiros relativamente aos diferentes reembolsos de despesas feitas durante a época de combate aos fogos, as dívidas do transporte de doentes, do INEM, entre muitas outras. Os honorários assumem uma relevância e gravidade maior pois são, muitas das vezes, o único rendimento destes soldados da paz.

Fica a sensação que, agora que regressou a chuva, já muitos se estão a borrifar para os bombeiros. Eu não.

Fonte: Medio Tejo

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________