Câmara de Santa Comba Dão Tenta Recuperar Helicóptero do INEM - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

sexta-feira, 25 de outubro de 2019

Câmara de Santa Comba Dão Tenta Recuperar Helicóptero do INEM


A Câmara de Santa Comba Dão afirmou hoje que está a tentar reverter a decisão do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) de transferir o seu helicóptero do heliporto de Santa Comba Dão para o aeródromo de Viseu.

"Omunicípio está a empregar todos os esforços para reverter esta situação, completamente imprevisível, tanto mais que a autarquia aguardava, desde fevereiro de 2019, uma comunicação formal da ANAC (Autoridade Nacional de Aviação Civil)", refere a autarquia, em comunicado.

Segundo a autarquia, nesta comunicação "deveriam estar, expressamente, enumerados e caracterizados, os constrangimentos existentes às operações de emergência médica, efetuadas a partir do heliporto de Santa Comba Dão".

Na terça-feira, o INEM justificou a decisão com a falta de condições para operações de emergência médica no heliporto de Santa Comba Dão.

O executivo mostra-se indignado com a deslocação para Viseu do helicóptero INEM e da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) que lhe está associada, considerando que se trata de "mais um sério revés para os santacombadenses e para todos os habitantes da região, que beneficiavam da proximidade de um meio rápido de emergência e socorro médico".

No comunicado, a autarquia explica que, "em dezembro de 2018, houve uma visita de técnicos da ANAC ao heliporto de Santa Comba Dão, com a presença de representantes dos bombeiros e do município".

Nesse âmbito, a ANAC solicitou aos bombeiros e ao município, "para apreciação e emissão de orientações, um levantamento topográfico da zona em causa, com um plano de inclinação de 4,5º dos canais norte e sul, relativamente ao plano da pista", acrescenta.

Em 15 de fevereiro, o município enviou à ANAC o levantamento topográfico do canal norte e, dez dias depois, o levantamento topográfico do canal sul.

A autarquia refere sido informada oficialmente em 16 de outubro, pela ANAC, de que "o heliporto de Santa Comba Dão não reunia as condições técnicas exigidas para a operação dos meios aéreos do INEM, ficando apenas autorizada a operação dos meios aéreos da Proteção Civil".

"O INEM suspendeu as operações depois de ter sido confrontado pela Babcock, a empresa que gere a operacionalidade das aeronaves, de que se recusaria, de imediato, a operar a partir de Santa Comba Dão", acrescenta.

Atendendo a este desfecho, a Câmara Municipal pediu reuniões, com caráter de urgência, ao INEM e à ANAC.

"A ANAC, repita-se, nunca remeteu qualquer informação técnica ou de eventuais correções a efetuar no heliporto de Santa Comba Dão, até à presente data", sublinha.

Na terça-feira, em comunicado, o INEM explicou que, à luz dos regulamentos em vigor, o heliporto em Santa Comba Dão não pode ser certificado como Base de Operações de Helicópteros de Emergência Médica.

"Com base nesta informação, o INEM viu-se obrigado, no imediato, a tomar as medidas adequadas para garantir as melhores condições para o cumprimento da atividade do SHEM (Serviço de Helicópteros de Emergência Médica), transferindo este helicóptero para o Aeródromo Municipal de Viseu", acrescentou.

Fonte: Noticias ao Minuto

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________