Helicóptero do INEM Aterrou de Noite no Santa Maria sem Certificação - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quinta-feira, 13 de junho de 2019

Helicóptero do INEM Aterrou de Noite no Santa Maria sem Certificação


O principal hospital da cidade de Lisboa autorizou a aterragem de um helicóptero do INEM, mesmo sabendo que não possui a necessária certificação para tal.

O Hospital Santa Maria, em Lisboa, não tem a certificação da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para que os helicópteros, tanto do INEM como da Força Aérea, possam aterrar no heliporto existente junto à fachada da unidade hospitalar. Esta não é, aliás, uma novidade, pois a situação já tinha sido denunciada em janeiro passado.

No entanto, sabe o Notícias ao Minuto, um helicóptero do INEM teve autorização para aterrar no heliporto do hospital na última terça-feira à noite, a uma hora para a qual a unidade hospitalar não tem a devida certificação.

Ao que o Notícias ao Minuto apurou, o Hospital de Faro solicitou uma vaga para um paciente no Santa Maria logo pela manhã. Uma ambulância do INEM foi então mobilizada para a base aérea de Figo Maduro para proceder ao transporte do paciente – que apresentava um quadro de tromboembolismo venoso – para o hospital.

Porém, o helicóptero acabou por aterrar cerca das 21h45 no heliporto do Hospital Santa Maria, tendo levantado voo logo de seguida.

Nesta sequência, a equipa que se encontrava em Figo Maduro teve que se deslocar ao hospital para ir buscar a equipa médica do helicóptero e levá-la para a base aérea para, então, regressar a Faro.

O Notícias ao Minuto contactou fonte do principal hospital da cidade de Lisboa que confirmou que o helicóptero aterrou, efetivamente, no heliporto, afirmando também que "se mantém" a proibição de aterragens noturnas naquele local.

Confrontada com a falta de certificação para tal, a mesma fonte disse apenas que “há emergências e emergências” e que, por vezes, até é necessário “aterrar em campos de futebol, por exemplo”.

"Há emergências que têm de aterrar", acrescentou.

Fonte: Noticias ao Minuto

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________