Em Paris Ardeu Hoje "Uma Parte da História da Humanidade" (fotos) - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

segunda-feira, 15 de abril de 2019

Em Paris Ardeu Hoje "Uma Parte da História da Humanidade" (fotos)


Eram 18h50 em Paris (uma hora menos um Lisboa) quando um incêndio deflagrou na catedral de Notre-Dame, em Paris. O monumento estava a ser alvo de obras de requalificação.

As primeiras imagens divulgadas na televisão mostram a base do mítico pináculo da catedral parisiense de Notre-Dame engolido pelas labaredas. Minutos depois, o fogo subia toda a estrutura. Com 48 metros de altura, os franceses chamavam-lhe simpaticamente a Flecha. E, de repente, a Flecha ardia. Uma hora depois, colapsava.

"Não é só Notre-Dame que arde, é toda uma parte da história da humanidade", diz aflito ao telefone ao DN Anísio Franco, historiador de Arte no Museu Nacional de Arte Antiga. "Estamos a falar de um monumento que é uma marca fundamental da Europa, da cultura europeia. Isto é simplesmente um desastre."

A consternação de Paris é, provavelmente por isso, angústia para o mundo inteiro. Com 14 milhões de visitantes anuais, a catedral é o monumento mais visitado da Europa. Instalada no meio da Ile de La Cité, foi construída entre 1163 e 1345. Símbolo maior do Gótico em França, tinha sido declarado património da Humanidade pela UNESCO em 1991, integrada no conjunto arquitetónico das margens parisienses do Sena.

Os bombeiros estimam que o incêndio tenha deflagrado nos andaimes das obras de requalificação do monumento. Os trabalhos tinham arrancado no início de 2017 e ocupavam agora o telhado junto ao pináculo. Tinham um custo estimado de 150 milhões de euros.

A fotógrafa Sandra Rocha, que vive em Paris, não tinha dúvidas sobre o estado de espírito na cidade. "Estamos todos de luto, não existe no mundo património muito mais importante do que este", diz a portuguesa, licencidada também em História de Arte. "É um desconsolo para todos os parisienses, venham de onde vieram. De todos os franceses, pelo menos."

As ruas apresentam-se calmas, com a maioria dos cidadãos a acompanhar pela televisão o combate às chamas. Entre as duas torres de Notre-Dame há um enorme depósito de água, construído precisamente para o caso de deflagrar um grande incêndio. Mas, no lugar de água, está hoje cheio de andaimes

Emmanuel Macrôn, que hoje enfrentava um duro teste com um debate televisivo sobre as exigências do movimento dos coletes amarelos, já anunciou que vai adiar a conversa para acompanhar o combate às chamas. Nas redes sociais, diz a fotógrafa, o incêndio trouxe à memória as várias tragédias que têm assolado Paris desde o ataque ao jornal satírico Charlie Hebdo, em 2015.

"Paris tem visto demasiado fogo."

Fonte: Diário de Noticias 





Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________