Nove Pessoas Realojadas Após Fogo em Apartamento de Guimarães - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

sábado, 30 de março de 2019

Nove Pessoas Realojadas Após Fogo em Apartamento de Guimarães


Um incêndio num apartamento em Fermentões, Guimarães, obrigou ao realojamento de uma família de nove pessoas. O interior da habitação, que é de cariz social, ficou destruído.

O alerta para os Bombeiros Voluntários de Guimarães foi às 8.40 horas deste sábado. A corporação vimaranense mobilizou cinco homens numa viatura de combate ao fogo mas, quando chegou ao local, na rua Cidade de Bissau, já o incêndio tinha tomado todo o piso superior do apartamento, correspondente à zona da entrada.

No exterior, a família de nove pessoas, composta por adultos, crianças e um bebé, assistia impotente à destruição de toda a parte de cima daquele apartamento social, pertencente à empresa municipal Casfig, responsável pela coordenação das habitações sociais.

Ao que tudo indica, o fogo terá começado com um curto-circuito na zona da sala e propagou-se ao corredor da entrada, WC e cozinha. A preocupação dos Bombeiros foi a de confinar o fogo ao espaço que já estava a arder, impedindo que se propagasse aos apartamentos contíguos, que são geminados. Esta tarefa foi conseguida com sucesso, embora já nada fosse possível fazer quanto ao apartamento onde o fogo teve origem.

Em pouco tempo após a extinção do incêndio, a vereadora com o pelouro da Ação Social da Câmara de Guimarães e presidente da Casfig, Paula Oliveira, deslocou-se ao local e iniciou, pessoalmente, o procedimento tendente ao realojamento imediato da família de nove pessoas. "Vamos proceder ao realojamento, como sempre fazemos nestes casos", assegurou a vereadora, ao JN.

A família de nove vai ser realojada num hotel, residencial ou noutra habitação até que o apartamento que ardeu, ou outro, os possa receber de forma permanente. Não se registaram feridos nem houve necessidade de assistência de qualquer pessoa por inalação de fumo, dado que os habitantes conseguiram sair antes.

Fonte: JN

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________