Idai: Portugal Avalia Envio de Apoio para Moçambique - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

segunda-feira, 18 de março de 2019

Idai: Portugal Avalia Envio de Apoio para Moçambique


O Governo português está a avaliar o envio para Moçambique de apoio no âmbito da proteção civil devido à passagem do ciclone Idai no centro do país, disse hoje o ministro da Administração Interna.

"A Autoridade Nacional de Proteção Civil manifestou já disponibilidade para prestar apoio, estamos neste momento a avaliar a dimensão desse apoio solidário", afirmou aos jornalistas Eduardo Cabrita, à margem de uma operação de fiscalização rodoviária da PSP.

O ministro adiantou que Portugal está em contacto com a embaixada portuguesa em Maputo e com o Ministério do Interior de Moçambique.

Segundo Eduardo Cabrita, o apoio será feito bilateralmente, daí o contacto que hoje foi feito com o Ministério do Interior de Moçambique, mas também poderá ser no âmbito do mecanismo europeu de proteção civil, caso venha a ser operacionalizado.

O ciclone, com fortes chuvas e ventos de até 170 quilómetros por hora atingiu a Beira, a quarta maior cidade de Moçambique, na quinta-feira à noite, deixando os cerca de 500 mil residentes sem energia e linhas de comunicação.

Os números do Governo de Moçambique estimavam inicialmente que 600 mil pessoas tivessem sido afetadas, incluindo 260 mil crianças.

O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, declarou hoje que o número de mortes devido ao ciclone Idai poderá ultrapassar as mil, assinalando que "o país vive um verdadeiro desastre humanitário de grandes proporções".

O chefe da diplomacia portuguesa afirmou hoje à tarde que "até agora não há registo de cidadãos portugueses mortos, feridos ou em situação de perigo" devido à passagem do ciclone Idai em Moçambique, mas "várias dezenas perderam casas e bens".

Fonte: Noticias ao Minuto

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________