Equipa de Intervenção Permanente de Santa Marinha do Zêzere Já Foi Apresentada - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

domingo, 6 de janeiro de 2019

Equipa de Intervenção Permanente de Santa Marinha do Zêzere Já Foi Apresentada


Foi apresentada esta quarta feira, 2 de janeiro, a Equipa de Intervenção Permanente (EIP) que estará ao serviço da população a partir do quartel dos Bombeiros Voluntários de Santa Marinha do Zêzere.

Paulo Pereira, presidente da Câmara Municipal de Baião, participou na cerimónia, e esteve acompanhado pelo presidente, vice-presidente e comandante da Associação/Corpo de Bombeiros de Santa Marinha do Zêzere, José Miranda, Jorge Sequeira e Márcio Vil; pelo presidente do Conselho Fiscal, Henrique Ribeiro; pelo vogal António Bento e por Manuel Rocha, tesoureiro da Associação.

Recorde-se que o protocolo tinha sido assinado a 19 de dezembro, por Paulo Pereira, pelo presidente da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), e por José Miranda, em Leiria.

O concelho de Baião passa, assim, a dispor de duas destas equipas, uma vez que a EIP dos Bombeiros Voluntários de Baião está a funcionar desde agosto, depois das partes, ANPC, Câmara Municipal e Associação/Corpo de Bombeiros de Baião terem assinado o respetivo protocolo em maio, em Fornos de Algodres.

A EIP é constituída por cinco elementos – um chefe de equipa e quatro bombeiros, que têm como objetivo garantir prontidão na resposta às ocorrências que impliquem intervenções de socorro às populações e de defesa dos seus bens, designadamente em caso de incêndio, inundações, desabamentos, abalroamentos, naufrágios ou outras intervenções no âmbito da proteção civil.

Durante a cerimónia, Márcio Vil apresentou a Paulo Pereira estes 5 elementos que integram a equipa, evidenciando os rigorosos critérios de seleção a que foram submetidos os bombeiros a concurso, lembrando que “os 5 soldados são homens experientes, competentes e idóneos”. José Miranda corroborou as palavras de Márcio Vil e, dirigindo-se aos elementos da nova equipa, pediu-lhes que cumpram a sua função “com determinação, respeito, dignidade e honra sem nunca esquecerem a missão central: o serviço ao próximo”.

Paulo Pereira enviou votos de bom ano à nova equipa e, desejando-lhes sucesso na nova missão que os espera, sublinhou a importância que estes elementos terão na “melhoria e eficiência das condições de prevenção e socorro face a acidentes e catástrofes no concelho”. O edil pediu, ainda, aos 5 soldados o seu “empenhamento máximo” porque a “população baionense merece sentir-se protegida a qualquer hora do dia. Do que depender da autarquia, vamos continuar na linha da frente no que à proteção de pessoas e bens diz respeito”.

Visivelmente satisfeito, o edil baionense lembrou que a criação destas EIP vão “permitir atenuar o problema que por vezes se vive com a falta de voluntários, nomeadamente durante as horas mais críticas, mantendo-se assim a eficácia do socorro em tempo e qualidade”.

A constituição destas Equipas, resulta de um protocolo entre as Câmaras Municipais, a ANPC e as Associações de Bombeiros Voluntários. Os custos da EIP são divididos em partes iguais, pela autarquia e pela ANPC. A Câmara Municipal de Baião investirá cerca de 30 mil euros por ano em cada EIP.

Recorde-se o esforço e as diligências da autarquia junto do governo no sentido de ver no território uma equipa de intervenção permanente em cada quartel de Bombeiros.

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________