Bombeiros sem mãos a medir com fogo posto na Grande Lisboa - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

Bombeiros sem mãos a medir com fogo posto na Grande Lisboa


As noites da Grande Lisboa continuam agitadas por tumultos, com dezenas de caixotes do lixo queimados em forma de protesto após a divulgação de um vídeo amador que mostra confrontos entre elementos da PSP e moradores do bairro da Jamaica, no Seixal, há uma semana. 

Na madrugada deste domingo, a PSP teve conhecimento de mais oito ocorrências, que não deixam mãos a medir aos bombeiros chamados a extinguirem as chamas. Quatro ocorrências registaram-se no concelho de Loures, duas em Sintra e outras duas no Seixal.

A PSP tenta identificar os responsáveis por estes atos de vandalismo, que já terão até usado petardos e very lights como fonte de ignição dos incêndios. 

Os bombeiros também têm de ter atenções redobradas, após terem sido recebidos com pedras, na madrugada de sábado, quando tentavam extinguir o fogo num caixote no bairro da Quinta da Fonte, em Loures. O mesmo bairro onde este domingo foram incendiados dois caixotes do lixo no meio da avenida José Afonso, a poucos metros de prédios e também de viaturas estacionadas. A população diz-se preocupada com este sentimento de insegurança.  

Moradores salvam carro em Mem Martins 

Também a rua Leopoldo Almeida, em Mem Martins, concelho de Sintra, foi palco de um ato de vandalismo. Dois caixotes foram consumidos pelas chamas e, não fossem os moradores, também um carro ficaria destruído. Ao aperceberem-se de que um carro estava a cerca de um metro de distância, populares pegaram nos caixotes em chamas e colocaram-nos no meio da estrada. Os bombeiros extinguiram o fogo. A PSP investiga.

Correio da Manhã

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________