PSD Acusa Ministro de Arrogância na Forma como "Destratou" os Bombeiros - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

PSD Acusa Ministro de Arrogância na Forma como "Destratou" os Bombeiros


O PSD acusou o ministro da Administração Interna de "arrogância política" na forma como "destratou" os bombeiros e fez um apelo ao diálogo para se resolver o conflito com o Governo.

Em declarações aos jornalistas, no parlamento, o deputado Duarte Marques disse que o partido vê "com grande preocupação" o que está a passar-se com a Liga dos Bombeiros, que deixou de participar na estrutura da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), em rutura com o executivo contra os diplomas aprovados pelo sobre as estruturas de comando.

Depois do apelo ao bom senso, para que não seja colocado em causa o socorro dos portugueses, o que Duarte Marques disse estar garantido, o deputado social-democrata criticou o ministro Eduardo Cabrita.

Para o PSD, o ministro, "ao longo dos últimos meses, tem destratado e desrespeitado os bombeiros e desrespeitado o parlamento" dado que a reforma da Proteção Civil está a ser "escondida do parlamento".

Uma reforma, afirmou, em que "todos os partidos tanto se empenharam em colaborar, em propor, em defender".

Segundo Duarte Marques, este protesto "é o corolário do sinal de desrespeito do ministro da Administração Interna e de arrogância política perante os bombeiros de Portugal".

A solução para este problema, afirmou ainda, deve ser encontrada com "bom senso, com calma" e "à mesa das negociações".

O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Jaime Marta Soares, anunciou no sábado que os bombeiros deixavam de participar na estrutura da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), o que motivou uma reação acusatória do ministro da tutela, Eduardo Cabrita, que classificou a decisão como "absolutamente irresponsável".

Este conflito já levou o presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, para que todos os intervenientes evitem afirmações públicas que dificultem o diálogo neste "domínio muito sensível" da Proteção Civil.

Fonte: JN

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________