Bombeiros Prestam Homenagem a Vítima de Queda de Helicóptero do INEM - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

domingo, 16 de dezembro de 2018

Bombeiros Prestam Homenagem a Vítima de Queda de Helicóptero do INEM


Daniela Silva, a enfermeira do INEM que morreu devido à queda de um helicóptero em Valongo, foi bombeira voluntária. Silva integrou o corpo de bombeiros de Baltar, em Paredes. A notícia da sua morte foi conhecida durante o jantar de Natal da corporação. Através do Facebook, os bombeiros de Baltar lamentaram a morte de Daniela Silva. "Imensa tristeza no Corpo de Bombeiros de Baltar. Uma das nossas partiu de forma tão trágica. Daniela, ficarás para sempre no coração de todos nós."

A queda da aeronave deu-se depois de a equipa de quatro pessoas ter deixado uma doente de 76 anos no hospital de Santo António, no Porto. Partiu de Massarelos com destino à base, em Macedo de Cavaleiros, mas deu-se o acidente. A morte dos quatro ocupantes do helicóptero do INEM que caiu este sábado na serra de Couce, Valongo, foi confirmada pelo próprio INEM no início da madrugada deste domingo. A aeronave foi localizada após horas de busca.

"O Instituto Nacional de Emergência Médica informa que foi localizado, cerca das 01h30, o helicóptero de emergência médica que se encontrava desaparecido. A aeronave em questão foi localizada na Serra de Pias, concelho de Valongo, havendo a lamentar a ocorrência de quatro vítimas mortais", referiu o instituto, num comunicado divulgado pouco depois das 02h00. 

Dentro da aeronave seguiam o comandante, o piloto, e uma equipa médica do INEM, composta por um médico e uma enfermeira. A investigação ao acidente será levada a cabo por uma equipa do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e Acidentes Ferroviários. "Caberá às autoridades competentes desenvolver um inquérito para apurar com detalhe as causas do acidente, cujos contornos não são ainda neste momento conhecidos", lê-se numa nota no INEM. Entre a perda do sinal do helicóptero, que ocorreu às 18h30, e o alerta da Protecção Civil, que foi dado às 20h15, passaram-se duas horas. 

Fonte: Correio da Manhã

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________