Bombeiros Ameaçam Abandonar Combate aos Fogos - VIDA DE BOMBEIRO

_______________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

domingo, 25 de novembro de 2018

Bombeiros Ameaçam Abandonar Combate aos Fogos


O que fizeram os bombeiros para este desrespeito? É altura de dizer basta. Basta de mão de obra barata, mas competente e profissional, basta de deixar os bombeiros fora da estrutura da Proteção Civil quando são os bombeiros que respondem a mais de 90% das ocorrências em todo o País. Basta!" 

Foram estas as palavras que levaram este sábado mais de três mil bombeiros de todo o País a aplaudir o presidente da Liga dos Bombeiros, no Terreiro do Paço, em Lisboa, na primeira manifestação da classe. O protesto terminou com um ultimato: caso a situação se mantenha, os bombeiros podem recusar integrar o Dispositivo de Combate a Incêndios Florestais no próximo ano. 

Mais de 3000 bombeiros e 750 viaturas pintaram de vermelho o espaço defronte do Ministério da Administração Interna, cujo titular é acusado de aprovar uma lei orgânica da Autoridade Nacional de Proteção Civil "completamente desajustada da realidade do País" e que "interfere na autonomia" das associações humanitárias dos bombeiros. Vieram de todo o País, com o apoio do comando e das direções dos corpos de bombeiros, para deixar claro que exigem "respeito" e não aceitam que as alterações "coloquem os bombeiros voluntários num papel secundário". 

"Queremos autonomia, um comando único como a PSP, a GNR, o Exército, o INEM ou até a Cruz Vermelha. Todos têm a sua autonomia e liberdade, mas os bombeiros não. Agora querem intermunicipalizar-nos para nos dividir", apontou Marta Soares durante o discurso. 

"Costa montou lobby secretário" 

As críticas da Liga dos Bombeiros ao Governo estenderam- -se ao primeiro-ministro António Costa, que foi acusado de montar um "lobby sectário e corporativista" através da Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais (AGIF), criada na sequência dos incêndios de 2017. 

"Foi o senhor primeiro-ministro quem decidiu. Por um lado, criou uma superstrutura, por outro quer-nos intermunicipalizar para nos dividir. Por outro lado, criou uma super- -AGIF, que ainda não conseguimos entender o que faz ou o que deixa de fazer (entra em funcionamento em janeiro de 2019) e por outro lado há uma Autoridade Nacional de Proteção Civil que anda a navegar. É isto o cenário da proteção civil em Portugal neste momento. Não se sabe quem manda em quem, e este é um problema que os portugueses não se apercebem", declarou Jaime Marta Soares.

Discurso Direto Duarte Caldeira, ex-presidente da Liga dos Bombeiros "Há razões para estarem indignados" Correio da Manhã – É um protesto inédito em Portugal. Os bombeiros sentem-se muito maltratados pelo Governo? 

Duarte Caldeira –Os bombeiros têm razões para estarem incomodados e até indignados pela forma como têm sido tratados. Não se pode dispensar em 277 dos 278 concelhos [do continente] esta força de proteção civil, que assegura mais de 85% dos atos de socorro em Portugal. Quem ignora o seu valor está a cometer um sério erro. 

–Há volta a dar às medidas de reestruturação? 

– A minha posição é de um cidadão que reconhece nos bombeiros uma mais-valia para Portugal e não está de acordo que eles sejam desvalorizados e ignorados.

Depoimentos 

Luís Martins, comandante dos Bombeiros de Camarate 
"Fomos deixados para trás pelo Governo. Estamos cansados" "Tem existido muita falta de respeito com os bombeiros, não concordamos com o plano de reforma, por isso mostramos a nossa revolta. Fomos deixados para trás, o que já é prática deste Governo. Estamos cansados, não é isto que queremos." 

Ernesto Rebelo, Bombeiros de Estarreja 
"Falta comando único e uma carreira digna para voluntários" "Vim para defender os bombeiros, os interesses dos milhares de homens e mulheres que todos os dias dão tudo pela sociedade e não recebem nada em troca. Falta um comando único para os bombeiros e uma carreira digna para quem os integra." 

Bruno Henriques, comandante dos Bombeiros de Vidago 
"Incentivos dados pelo Governo são quase insultuosos" "Concordamos com o que está a ser pedido pela Liga dos Bombeiros. É preciso um cartão social, com incentivos reais. Os que foram dados pelo Governo são quase insultuosos. E tem de existir um comando autónomo para os bombeiros." 

Fonte: Correio da manhã


Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________