Jovem de 17 Anos em Risco de Vida Após Incêndio em Prédio no Pragal - VIDA DE BOMBEIRO

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

domingo, 16 de setembro de 2018

Jovem de 17 Anos em Risco de Vida Após Incêndio em Prédio no Pragal


Um jovem de 17 anos entrou em paragem cardiorrespiratória e foi transportado ao hospital de Almada em estado grave. Estaria sozinho no apartamento em que deflagrou um incêndio, esta manhã, no Pragal, em Almada.

O fogo, que deflagrou num terceiro andar de um prédio com sete pisos, no número dois da rua de São Domingos, no Pragal, em Almada, causou ainda mais seis feridos, todos transportados ao hospital.

O prédio foi todo evacuado e 30 pessoas foram retiradas das habitações. "Dessas, 10 foram assistidas pelo INEM, sete levadas ao hospital, uma delas em estado grave, um jovem de 17 anos que estava em paragem cardiorrespiratória", disse o segundo comandante dos Bombeiros de Almada, Jorge Delgado.

"O incêndio começou na sala. O jovem estaria sozinho na habitação na altura do incêndio", e inalou muito fumo, acrescentou Jorge Delgado, em declarações à RTP3.

"As pessoas já regressaram às habitações, à exceção da família que habita na fração do 3.º andar onde ocorreu o incêndio, uma mulher e dois filhos, um dos quais é o ferido grave, que ficaram desalojados, temporariamente, sendo realojados em habitação de familiares, visto que a casa ficou sem condições de habitabilidade", adiantou Jorge Delgado.

"Quando chegámos ao local o incêndio estava já muito ativo", explicou Jorge Delgado, salientando a ajuda dos bombeiros de Cacilhas na operação de retirada da pessoas do prédio.

Foram mobilizados para as operações de socorro 34 operacionais, apoiados por 14 veículos dos bombeiros de Almada e de Cacilhas, do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), da PSP e do Serviço Municipal de Proteção Civil de Almada.

A Polícia Judiciária investiga as causas do incêndio.

Fonte: JN

Sem comentários:

Enviar um comentário