GNR identifica homem suspeito de provocar fogo em Almodôvar e Loulé - VIDA DE BOMBEIRO

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quinta-feira, 6 de setembro de 2018

GNR identifica homem suspeito de provocar fogo em Almodôvar e Loulé


A GNR anunciou hoje que um homem, de 69 anos, residente em Almodôvar, foi identificado e constituído arguido por suspeitas de ter provocado o incêndio que lavrou naquele concelho e no de Loulé, no sábado.

O Comando Territorial de Beja da GNR revelou hoje, em comunicado, que o homem, suspeito do crime de incêndio florestal, foi identificado por militares do Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) de Almodôvar, na segunda-feira.

Fonte da GNR contactada pela agência Lusa adiantou que o suspeito, residente na freguesia de Santa Cruz, naquele concelho alentejano (Beja), terá "acidentalmente" originado o fogo, no passado sábado, quando estava a utilizar uma máquina agrícola, naquela localidade.

"O homem estava a trabalhar com um trator com uma ceifeira e, por acidente, fez deflagrar o fogo" disse a mesma fonte, explicando que esta foi a conclusão da investigação realizada pelos militares da GNR

O suspeito, acrescentou a fonte da Guarda, alegou "que ainda tentou apagar as chamas, mas já não conseguiu", e que "tentou ajudar os bombeiros, quando estes chegaram ao local".

O operador da máquina agrícola, além de ter sido identificado, foi constituído arguido e os factos foram reportados ao Tribunal de Almodôvar, disse a GNR.

O alerta para o início do incêndio foi dado aos bombeiros às 11:23 de sábado e a Proteção Civil revelou, nesse dia, que as chamas tinham começado na zona de Ameixial, no concelho de Loulé.

O sinistro, que chegou a lavrar com duas frentes ativas, uma de um quilómetro e outra de quilómetro e meio, e que mais tarde as autoridades assinalaram que também já atingia o vizinho concelho de Almodôvar, foi dominado por volta das 21:00, tendo o rescaldo prosseguido no domingo.

O combate ao fogo, que consumiu áreas de eucaliptal e de mato, mobilizou mais de 530 operacionais, quase 190 veículos e oito meios aéreos.

A investigação efetuada pelos militares da GNR permitiu "apurar que a origem do fogo foi no concelho de Almodôvar, junto a Santa Cruz, mesmo na ligação com Loulé", no distrito de Faro, devido a esta utilização da máquina agrícola, disse à Lusa a fonte da força de segurança.

Do lado de Almodôvar, o sinistro "consumiu cerca de mil hectares", enquanto, do lado de Loulé, "a área ardida é muito menor, ronda os 15 ou 20 hectares".

Fonte: Noticias ao Minuto

Sem comentários:

Enviar um comentário