Bombeiros Fizeram Parto à Entrada da A25, em Mangualde - VIDA DE BOMBEIRO

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

sábado, 29 de setembro de 2018

Bombeiros Fizeram Parto à Entrada da A25, em Mangualde


Os Bombeiros de Mangualde realizaram na madrugada de segunda-feira um parto de um menino à entrada da A25, junto a Chãs de Tavares, em plena ambulância de socorro. Os voluntários ajudaram a nascer o bebé, depois de terem percebido que o parto estava iminente e não permitia chegar ao Hospital de Viseu. Por isso, alertaram o INEM e encontraram-se com os profissionais do instituto de emergência junto ao nó da autoestrada.
Rui Valério, um dos bombeiros que ajudou a mulher a dar à luz o filho, contou tudo ao Jornal do Centro. O operacional revelou que, quando chegaram à casa da grávida em Abrunhosa-a-Velha, ela já tinha tido várias contrações. 
“Analisámos a situação e vimos que a mulher ia entrar a qualquer momento em trabalho de parto e não daria tempo para chegarmos ao hospital", disse, acrescentando que de imediato foram passados dados ao Centro de Orientação de Doentes Urgentes, para pedir ajuda diferenciada, mas quando chegou a viatura médica já tinha nascido o bebé e tinha corrido tudo bem". 
Rui Valério não escondeu que esta foi uma experiência que não vai esquecer. “Normalmente atuamos em qualquer ocorrência depois de acontecer, mas isto foi diferente porque foi uma coisa que ia acontecer e não sabíamos o que vinha. O parto prevê muitas complicações, mas é mais uma vida que vem ao mundo”, afirmou.
O bombeiro ficou de tal modo impressionado pelo parto que não escondeu a sua curiosidade em saber como o bebé está. Quanto aos pais, eles também estão bem, garante. “Não é todos os dias que nos acontece uma situação destas”, concluiu.
Fonte: Jornal do Centro

Sem comentários:

Enviar um comentário