Bombeiros e Proteção Civil Contactados Sobre Sismo mas sem Relato de Danos - VIDA DE BOMBEIRO

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

terça-feira, 4 de setembro de 2018

Bombeiros e Proteção Civil Contactados Sobre Sismo mas sem Relato de Danos


O sismo com magnitude 4,6 na escala de Richter registado esta terça-feira a Norte de Peniche motivou várias chamas para os bombeiros mas não há relato de danos.

Em comunicado, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) adianta que o sismo foi registado às 07.12 horas nas estações da Rede Sísmica do continente com uma magnitude de 4,6 na escala de Richter e com epicentro a cerca de 130 quilómetros a Oeste do Cabo Mondego.

"Este sismo, de acordo com a informação disponível até ao momento, não causou danos pessoais ou materiais e foi sentido com intensidade máxima III (escala de Mercalli modificada) na região de Santa Maria da Feira [Aveiro] ", adianta o IPMA.

De acordo com a Autoridade Nacional de Proteção Civil, este abalo foi sentido no Norte do país, tendo a Autoridade já recebido alguns pedidos de informação.

Fonte dos Sapadores Bombeiros de Vila Nova de Gaia disse à Lusa que receberam "bastante chamadas devido à curiosidade das pessoas", mas que não há registo de danos.

Também o Comando Distrital de Operação de Socorro e os Sapadores do Porto disse que, embora o sismo se tenha sentido, não houve nada de relevante a registar no distrito

Os sismos são classificados segundo a sua magnitude como micro (menos de 2,0), muito pequeno (2,0-2,9), pequeno (3,0-3,9), ligeiro (4,0-4,9), moderado (5,0-5,9), forte (6,0-6,9), grande (7,0-7,9), importante (8,0-8,9), excecional (9,0-9,9) e extremo (superior a 10).

Na escala de Mercalli, o nível III é de um efeito "Fraco", correspondendo a um abalo que é: "sentido dentro de casa, em que os objetos pendentes baloiçam. A vibração é semelhante à provocada pela passagem de veículos pesados. É possível estimar a duração mas não pode ser reconhecido com um sismo", de acordo com explicação do IPMA.

Esta escala vai até à intensidade XII, que corresponde a danos quase totais.

Fonte: JN

Sem comentários:

Enviar um comentário