Carro Despista-se Durante Corrida Ilegal e Atropela Casal em Guimarães - VIDA DE BOMBEIRO

_______________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Carro Despista-se Durante Corrida Ilegal e Atropela Casal em Guimarães


Um casal foi atropelado por um carro que participava numa corrida ilegal, ocorrida esta quinta-feira à noite, em Souto Santa Maria, concelho de Guimarães.

O atropelamento aconteceu quando um Seat Ibiza, que aparentemente estaria a participar numa corrida ilegal, se despistou numa reta da rua Dona Josefa do Amaral Freitas, naquela freguesia de Guimarães. As vítimas iam a passar no local quando foram colhidas pela viatura. O homem, de 60 anos, está em estado grave, e a mulher, de 43, sofreu ferimentos ligeiros.

Depois de se despistar, o veículo subiu um passeio com cerca de dez centímetros de altura, colheu o casal e foi bater no muro de uma oficina de reparação de automóveis que já estava encerada. O condutor do veículo saiu ileso do acidente.

Os Bombeiros Voluntários das Taipas foram alertados às 22.57 horas, disse fonte da corporação, que mobilizou duas ambulâncias e cinco elementos para o local do atropelamento. Para além de socorrerem as vítimas no local, os bombeiros procederam ao transporte dos sinistrados para o Hospital de Guimarães, onde permaneciam ao início da madrugada desta sexta-feira.

Ao JN, o dono da oficina de reparação de automóveis revelou que "já é habitual, nos meses de dezembro e agosto, aparecerem carros com matrículas de França e Suíça a "picarem-se" nesta reta". Ao que o JN apurou, o Seat Ibiza tem matrícula portuguesa e o condutor foi identificado pela GNR do posto das Taipas, que foi chamada ao local e tomou conta da ocorrência.

O casal é residente em Souto Santa Maria e regressava de jantar num restaurante ali próximo. As vítimas estavam juntas, iam a pé para casa e não estavam a assistir às corridas ilegais.

No local, ficaram peças de vestuário das vítimas e os estragos resultantes do embate violento. Na estrada também eram visíveis muitos sinais de travagens efetuadas pelos participantes de corridas ilegais que ali se têm realizado desde o início do mês.

JN

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________