Técnicos do INEM Desviam Combustível - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

segunda-feira, 2 de julho de 2018

Técnicos do INEM Desviam Combustível


Pelo menos 24 Técnicos de Emergência Pré-Hospitalar (TEPH) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) são suspeitos de desviar combustível das ambulâncias.

Ao que o CM apurou, utilizavam o cartão Galp Frota para encher o depósito dos carros pessoais, em vez de abastecer as viaturas de serviço. Os TEPH em causa serão todos da Delegação Regional do Sul do INEM, ou seja, de Lisboa ao Algarve. 

Sabe o CM que o INEM fez queixa à Divisão de Investigação Criminal da PSP, uma vez que o uso indevido dos cartões de uma entidade do Estado constitui crime. A investigação está ainda em curso, mas o INEM já instaurou, este ano, dois processos disciplinares no âmbito deste processo, encontrando-se ambos em fase de instrução. Estes processos disciplinares podem culminar com despedimento com justa causa. 

Contactado pelo CM, fonte do INEM disse que "as situações foram imediatamente reportadas às autoridades competentes, encontrando-se a decorrer a respetiva investigação". E acrescenta a mesma fonte que, "por se tratar de uma investigação que ainda está a decorrer, o Instituto não confirma nem desmente qualquer informação, nomeadamente o número e categoria profissional dos trabalhadores que possam estar envolvidos".  

Instituto reforçou medidas de controlo 
Ao CM, fonte do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) explicou que no que "concerne especificamente à utilização dos cartões de abastecimentos de combustível, têm vindo a ser desenvolvidas um conjunto de medidas e de mecanismos de reforço do controle nesta área". 

Refere a mesma fonte que "foram estes mecanismos que permitiram identificar potenciais irregularidades e proceder à verificação dessas situações". 

Videovigilância ajudou a apanhar 
Ao que o CM apurou, através da data e hora do uso dos cartões de combustível do Instituto Nacional de Emergência Médica, terá sido possível saber, com recurso às imagens das câmaras de videovigilância dos postos de abastecimento, quem fez a utilização indevida.

Fonte: Correio da Manhã

Sem comentários:

Enviar um comentário