ICNF Já Executou 1.730 Hectares de Faixas de Gestão de Combustível - VIDA DE BOMBEIRO

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

segunda-feira, 2 de julho de 2018

ICNF Já Executou 1.730 Hectares de Faixas de Gestão de Combustível


O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) disse hoje que foram executados 1.730 hectares de faixas de gestão de combustível, que representam uma despesa de 1,859 milhões de euros até ao final do ano.

No âmbito da apresentação de resultados das iniciativas sobre prevenção e combate a incêndios, que decorreu em Lisboa, o presidente do ICNF, Rogério Rodrigues, destacou o aumento de recursos humanos e de meios terrestres entre 2017 e 2018.

De acordo com Rogério Rodrigues, o total de recursos humanos disponíveis em 2017 era de 2.017 operacionais e o objetivo é dispor de um total de 2.708 operacionais até ao final de 2018, o que representa um aumento de 691 (34%), pelo que, até ao final de junho deste ano eram já 2.468 os operacionais no ICNF, desde sapadores florestais a vigilantes da natureza.

Relativamente aos meios terrestres, o instituto tinha 342 viaturas em 2017 e pretende ter 447 até ao final de 2018, o que representa um acréscimo de 105 (31%), que se expressa já nas 417 viaturas disponíveis até ao final de junho deste ano.

Sobre as principais iniciativas a realizar pelo ICNF, Rogério Rodrigues indicou que foram executados 66 quilómetros em termos de mosaicos em rede primária, em que serão despendidos 4,8 milhões de euros entre 2016 e 2020 e foram executados 208 quilómetros em rede primária, cuja despesa está ainda em apuramento.

Nas faixas de interrupção de combustíveis, o regime florestal executou 53 quilómetros, no valor de 1,8 milhões de euros, e os municípios executaram 731 quilómetros, no valor de despesa de aproximadamente 4,8 milhões de euros, avançou o representante do ICNF.

Em termos de iniciativas em curso, o presidente do instituto destacou ainda os caminhos florestais, em que foram executados 682 quilómetros, no valor de despesa de aproximadamente 2,3 milhões de euros, o fogo controlado e queimadas, em que foram executados cerca de 600 hectares, no valor de 1,2 milhões de euros, e o projeto das cabras sapadoras, com 39 projetos candidatos com cerca de 4.000 animais, em que se estima uma despesa de 3,5 milhões de euros em cinco anos.

Neste âmbito, o ICNF tem também em curso seis projetos-piloto em áreas protegidas, com aproximadamente 2.500 hectares, no valor de 10,6 milhões de euros.

Segundo Rogério Rodrigues, o valor global das ações financiadas pelo Orçamento do Estado e pelo Fundo Florestal Permanente é de 27 milhões de euros e o valor global dos projetos e ações comparticipadas pelo Fundo Ambiental é de 11,3 milhões de euros.

Noticias ao Minuto

Sem comentários:

Enviar um comentário