Duas Mulheres entre 13 Recrutas dos Bombeiros Sapadores de Braga - VIDA DE BOMBEIRO

_______________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

sábado, 5 de maio de 2018

Duas Mulheres entre 13 Recrutas dos Bombeiros Sapadores de Braga


Recrutas receberam ontem o fardamento dos Bombeiros Sapadores de Braga e iniciam formação de um ano na segunda-feira. São 13 recrutas, dois deles mulheres, as primeiras a entrar na corporação.


A partir da próxima segunda-feira, 13 novos recrutas, dois deles do sexo feminino, iniciam a sua formação para integrar a Companhia dos Bombeiros Sapadores de Braga.
Quase 219 anos depois, as duas recrutas são as primeiras mulheres a integrar o corpo municipal de bombeiros, entrando para a história da instituição.
É a primeira vez que a Companhia de Bombeiros Sapadores vai acolher operacionais do sexo feminino, uma possibilidade aberta pelas condições físicas criadas no novo quartel.
Os 13 recrutas, que ontem receberam o fardamento, foram seleccionados entre quase uma centena de candidatos que se apresentaram ao concurso aberto pela Câmara Municipal de Braga para reforçar a companhia municipal de bombeiros, revelou ao Correio do Minho o comandante dos Bombeiros Sapadores de Braga, João Felgueiras.

O concurso abriu 15 vagas, mas apenas 13 recrutas cumpriram as etapas que lhes abrem a porta do quartel, onde a partir de segunda-feira iniciam um ano de formação teórica e prática, que inclui seis meses de estágio.
Da centena de candidatos que se submeteram a concurso 30 por cento foram mulheres.
Os 13 recrutas já passaram por um conjunto de provas de selecção e vão reforçar o corpo activo dos Bombeiros Sapadores de Braga composto, actualmente, por 85 homens.
Parte da formação é interna e decorrerá no quartel da Companhia, confirma o comandante, mas haverá também formação noutros pólos que inclui sete semanas no Batalhão de Sapadores Bombeiros do Porto; três semanas no pólo de S. João da Madeira da Escola Nacional de Bombeiros (ENB); outras três semanas no pólo da Lousã e uma semana nos Bombeiros Sapadores de Coimbra.
Os recrutas vão ter formação inicial nas diferentes áreas de actuação dos bombeiros e terão um estágio de seis meses.

Distrito coberto a 90 por cento com cinco novas EIP

Com a assinatura dos protocolos para a constituição de cinco novos equipas de intervenção permanente (EIP), ontem, fica por cobrir apenas um dos 14 concelhos do distrito de Braga com esta resposta.
Os protocolos para as EIP dos Bombeiros Voluntários de Braga, Amares, Terras de Bouro, Celorico de Basto e Cabeceiras de Basto foram rubricados ontem, em Fornos de Agodres, numa sessão nacional que marcou a constituição de 75 novas EIP.
Esposende passará a ser o único concelho do distrito sem EIP.
O presidente da Federação dos Bombeiros do Distrito de Braga, Jorge Machado, congratula-se com a concretização do anseio das cinco associações de bombeiros que há muito estavam empenhadas na constituição das respectivas EIP, que resultam de um protocolo tripartido entre as associações de bombeiros, os respectivos municípios e a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), repartindo as últimas entidades os custos de cada equipa.

Jorge Machado destaca o reforço da capacidade operacional do distrito com mais 25 operacionais que vão cobrir o período do dia que, por norma, tem menos voluntariado.
O objectivo é que as cinco EIP fiquem operacionais o mais cedo possível, mas o presidente da Federação dos Bombeiros do Distrito não acredita que 1 de Junho seja um prazo realista, já que há um conjunto de procedimentos para operacionalizar cada um das EIP, que inclui a abertura de um aviso para recrutamento, provas físicas e teóricas até à submissão dos resultados à direcção e comando para homologação posterior pela ANPC e assinatura dos contratos individuais de trabalho.
Os Bombeiros Voluntários de Braga já têm o processo adiantado, pois já abriram o recrutamento que decorre até 10 de Maio. O presidente da direcção, Capitão António Ferreira, acredita que a EIP estará operacional a 1 de Junho.

Fonte: Correio do Minho

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________