Arranha-céus Desaba em São Paulo Após Incêndio - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

terça-feira, 1 de maio de 2018

Arranha-céus Desaba em São Paulo Após Incêndio


Um incêndio que deflagrou na madrugada desta terça-feira fez desabar parte de um prédio de 26 andares no centro da cidade de São Paulo, no Brasil.  A imprensa local adianta que a polícia terá confirmado existir pelo menos um morto três pessoas dadas como desaparecidas. 

Mas o balanço, feito pelas 4h45 locais (8h45 de Lisboa), é ainda provisório.  Em declarações à Globo, o coronel Max Mena, do Corpo de Bombeiros, confirma a morte de uma pessoa durante a  tentativa de resgate. A vítima já estava com equipamento de segurança, caiu quando o prédio desabou e ficou debaixo dos escombros. 

O responsável dos bombeiros diz ainda que há possibilidade de mais vítimas, mas não precisou um número. Imagens publicadas nas redes sociais mostram a violência das chamas e da derrocada que se seguiu. Um vídeo da Globo mostra os bombeiros a tentar resgatar uma vítima a partir do prédio vizinho no preciso momeno em que o prédio desaba. Será essa uma das vítimas mortais do fogo.

O fogo teve início pelas 1h30 locais (5h30 em Portugal). O Estadão conta que as chamas deflagraram no quinto andar e propagaram-se rapidamente aos pisos superiores. 

Os residentes dos prédios vizinhos tiveram de ser retirados, dado que o incêndio de grandes dimensões alastrou rapidamente. O prédio acabou por ruir cerca de uma hora e vinte minutos depois de o fogo ter começado. Um dos edifícios das proximidades também se incendiou, mas os bombeiros dizem que não está em risco de ruir. 

O site da Globo avança que o prédio em questão já foi a sede de Polícia Militar, mas terá sido ocupado ilegalmente depois de ficar devoluto. Trata-se do edifício Wilton Paes de Almeida, cnstruído nos anos 1960 e inaugurado em 1968. Foi sede de várias empresas até passar para posse do estado, mas terá ficado vazio em 2006. Dezenas de pessoas ocuparam, desde então, o edifício devoluto. A imprensa brasileira diz que viveriam ali 50 famílias. 

O coronel Max Mena revela que o Corpo de Bombeiros tinha feito uma vistoria ao prédio e identificado várias falhas na estrutura, como uma escada sem proteção até o 10º andar. Estavam ocupados por residentes 10 andares do edifício que desabou na madrugada desta terça-feira.

Fonte: Correio da manhã

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________