Bombeiros da Batalha Comemoram 40 Anos com Novas Viaturas - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Bombeiros da Batalha Comemoram 40 Anos com Novas Viaturas


A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Batalha está a comemorar 40 anos de existência, que serão assinalados numa cerimónia, no domingo, com a bênção de três novas viaturas.

O presidente dos Bombeiros Voluntários da Batalha, Jorge Novo, disse à agência Lusa que as comemorações irão tentar replicar a cerimónia de há 40 anos, com algumas exceções. "Vamos fazer a bênção de três novos veículos e uma romagem ao cemitério onde estão os bombeiros falecidos", adiantou.

Jorge Novo revelou que vão apresentar a nova viatura de combate a incêndios, oferecida pela Câmara Municipal da Batalha, uma nova ambulância INEM e uma viatura de transporte de doentes. "Uma associação também doou uma moto4".

"Vamos colmatando as necessidades à medida que vão aparecendo. Este ano, apostámos nos equipamentos de proteção individual para fogos urbanos e fizemos remodelações na sala de convívio dos Bombeiros da Batalha", afirmou Jorge Novo, referindo que em 2017 adquiriram uma motobomba para cheias, que "era uma lacuna".

Segundo o presidente, estão ainda previstas intervenções numa antiga escola primária cedida pela autarquia, para ser transformada num "centro de formação para os bombeiros", e obras no quartel de S. Mamede, freguesia da Batalha, no distrito de Leiria, que terão o apoio da junta local.

A associação tem contado com o apoio da população e da Câmara para suprir alguns gastos. "Com o dinheiro de um festival que organizámos conseguimos equipar e renovar o material do interior das ambulâncias INEM", informou.

Com 102 bombeiros voluntários, a corporação tem conseguido manter o mesmo número de elementos, apesar das saídas de operacionais por motivos de reforma, emigração ou estudo. "No domingo vamos promover oito novos bombeiros", refere Jorge Novo, ao afirmar que são sempre precisas mais pessoas.

Inseridos na comunidade, os bombeiros têm várias parcerias com empresas, para quem organizam formações de primeiros socorros e segurança e higiene no trabalho. "Para nós é importante esta relação e ter as pessoas no quartel connosco e a sentirem a causa como sua". Nesse sentido, o pavilhão do quartel é também utilizado para ginástica geriátrica.

Os Bombeiros Voluntários da Batalha incidem a sua atividade, sobretudo, no transporte de doentes. Em termos de socorro, as saídas de emergência são, na maioria dos casos, para acudir a "doenças súbitas, acidentes de trabalho e de viação", revelou o comandante Fernando Bastos.

Este operacional admite que o número de bombeiros disponíveis tem dado resposta às necessidades. "Temos em média durante a noite sete a oito elementos voluntários no quartel da Batalha e dois ou três em S. Mamede. Temos elementos que nos permitem ter uma folga, mas se houvesse reforço de mais é sempre melhor", confessou.

Fernando Bastos disse ainda que foi possível formar mais tripulantes de ambulância de socorro (INEM), tendo cerca de 20 elementos.

O presidente acrescentou que a associação é uma "construção permanente e há que dar continuidade ao que tem vindo a ser feito".

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Batalha foi criada no dia 16 de abril de 1978, com a realização da primeira Assembleia Geral para eleição de corpos gerentes. A atividade da instituição começou no dia seguinte, com as cerimónias do nascimento de uma nova corporação.

Noticias ao Minuto

Sem comentários:

Enviar um comentário