Choque Brutal em Chaves Mata Pai e Filha de 13 Anos - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

domingo, 11 de março de 2018

Choque Brutal em Chaves Mata Pai e Filha de 13 Anos


Emídio Domingues e Lúcia Domingues, pai e filha, de 33 e 13 anos, perderam a vida num violento acidente, na madrugada de ontem, na Estrada Nacional 103, no concelho de Chaves. 

O carro, de marca BMW, em que seguiam, entrou em despiste numa curva junto ao cruzamento de Santo Estêvão, invadiu a faixa de rodagem contrária e embateu em duas árvores de grande porte. Emídio foi projetado da viatura e teve morte imediata; Lúcia morreu a caminho do hospital. 

No carro seguia também Cristina Domingues, 33 anos, mulher de Emídio e mãe de Lúcia, que sofreu ferimentos ligeiros. Foi ela quem retirou a filha da viatura e quem ligou para o 112. "Quando chegámos ao local, encontrámos um cenário quase dantesco. A criança estava em paragem cardiorrespiratória, que ainda se conseguiu reverter. 

O carro estava muito danificado, como se tivéssemos usado material de desencarceramento", explicou ao CM José Lima, o comandante dos Bombeiros Voluntários Flavienses. O motor do veículo ficou a dezenas de metros. A família mora em Parada da Castanheira e regressava a casa, por volta das três da madrugada, depois de um convívio com amigos. 

Estavam a vinte quilómetros de casa. A população está em choque: "Tenho uma filha da mesma idade e eram as melhores amigas. Está inconsolável. Diz que perdeu uma irmã. Éramos todos amigos. É um dia muito triste, não há palavras", desabafa a vizinha Maria Carneiro. Filha mais nova ficou com a avó materna Emídio e Lúcia, pai e filha, foram as vítimas mortais do fatídico acidente. 

A mãe, Cristina, sofreu apenas ferimentos ligeiros. Já a filha mais nova, de 5 anos, não acompanhou o resto da família, tendo ficado aos cuidados da avó materna, em Assureiras de Baixo, onde tinham o hábito de passar o fim de semana.

Correio da manhã

Sem comentários:

Enviar um comentário