Mais de 1,3 milhões de chamada atendidas pelo INEM via 112 - VIDA DE BOMBEIRO

_______________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Mais de 1,3 milhões de chamada atendidas pelo INEM via 112


Mais de 1,3 milhões de chamadas foram atendidas pelos Centros de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) do INEM em 2017, indicou hoje o Instituto de Nacional de Emergência Médica, a propósito do Dia Europeu 112.

Numa nota publicada na página da Internet, o INEM aproveita o Dia Europeu 112, que hoje se assinala, para dar conta que, em 2017, foram atendidas pelos CODU do INEM 1.368.141 chamadas de emergência transferidas pelo 112.

O atendimento destas chamadas deu origem ao acionamento de 1.269.196 meios de emergência, desde ambulâncias motas de emergência, viaturas médicas de emergência e reanimação e helicópteros, adianta aquele instituto.

Na nota, o INEM recorda que os portugueses podem ligar para o número de emergência 112, seja em situações de assaltos ou roubos, incêndios, acidentes ou doenças súbitas.

As chamadas efetuadas para o 112 são sempre atendidas numa central de emergência por agentes da Policia de Segurança Pública e militares da Guarda Nacional Republicana, que canalizam para os CODU do INEM as chamadas que à saúde digam respeito.

O INEM refere que a colaboração dos cidadãos "é absolutamente fundamental para um rápido e eficaz socorro às vítimas", que devem informar de "forma simples e clara" a localização exata, o número de telefone do qual está a ligar, tipo de situação, número, sexo e idade aparente das pessoas a necessitar de socorro, as queixas principais e as alterações que observa.

O Número Europeu de Emergência 112 foi criado em 1991 e desde 2008 passou a ser o único número de emergência que pode ser usado de qualquer telefone fixo, móvel ou público em todos os países da União Europeia gratuitamente.

Fonte: Renascença

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________