MP de Leiria chama Comandante dos Bombeiros de Pedrógão - VIDA DE BOMBEIRO

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

MP de Leiria chama Comandante dos Bombeiros de Pedrógão


O Comandante dos Bombeiros Voluntários de Pedrógão Grande, Augusto Arnault, foi notificado pelo Ministério Público de Leiria para ser ouvido no âmbito do inquérito ao incêndio de 17 de junho, que causou 66 mortos e mais de 200 feridos, estando ativo uma semana e atingindo vários concelhos. 

Augusto Arnault vai ser inquirido na próxima terça-feira e terá a seu lado, a prestar-lhe apoio jurídico, os advogados da Liga dos Bombeiros Portugueses. Depois dos dois adjuntos, que foram inquiridos em meados de novembro, é agora a vez do comandante responder às perguntas do Ministério Público sobre o desenrolar do incêndio. 

Esta sexta-feira a Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) decidiu constituir-se assistente neste processo "e em todos aqueles em que forem chamados a juízo os comandantes dos bombeiros ou os presidentes das direções, por razão dos incêndios de junho e outubro", disse ao CM Jaime Marta Soares, presidente da LBP. A medida consta na moção aprovada na reunião do Conselho Nacional, realizada em Santarém, e que foi "aprovada por unanimidade e aclamada de pé", num gesto que significa "assunção de compromisso, unidade, sentido de responsabilidade e de valoração do que é importante", explicou Jaime Marta Soares. 

Os dirigentes da LBP decidiram ainda exigir ao Governo "rapidez na resposta" às propostas que saíram do congresso de Fafe e estão "em cima da mesa". "Vamos começar já a negociar e marcámos um Conselho Nacional Extraordinário para daqui a 45 dias, para avaliar o resultado das negociações e qual foi a abertura do Governo para concretizar as nossas propostas, mas com um compromisso que garanta o futuro e não traga mais do mesmo do passado", afirmou o presidente da LBP, deixando ainda um recado ao Governo: "se não houver avanços, vamos decidir nesse dia as atitudes que vamos tomar referentes às relações com a Autoridade Nacional de Proteção Civil e com o próprio Governo".

Fonte: Correio da manhã

Sem comentários:

Enviar um comentário