Sete Forcados Feridos em Praça - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Sete Forcados Feridos em Praça


Setembro está a ser um mês difícil para os grupos de forcados em Portugal. Depois das trágicas mortes de Pedro Primo (Cuba) e de Fernando Quintela (Alcochete), a corrida da tarde de sábado na Amieira, Portel, deixou ferimentos em sete amadores. 

Todas as vítimas foram assistidas na praça por uma equipa médica. Mas três dos forcados foram mesmo transportados para o Hospital de Évora. O caso mais preocupante foi o de Jorge Valadas, forcado de São Manços (Évora), que foi violentamente colhido ao terceiro touro da corrida, um exemplar da ganadaria José Luís Pereda. Jorge já tinha ido para a cara para substituir um colega de grupo que também saiu tocado. Ao ser atingido pelo animal, com mais de 550 quilos, o forcado caiu inanimado na arena. 

O jovem de 24 anos foi levado pelo INEM para o hospital e chegou a temer-se o pior, mas o forcado recuperou e está livre de perigo. Todos os feridos assistidos em Évora tiveram alta até ao início da manhã de ontem. A corrida na Amieira foi tão difícil para dois grupos de forcados (São Manços e Monsaraz) que o prémio para a melhor pega nem foi atribuído.  

PORMENORES 

Missa por Quintela 
Centenas de pessoas reuniram-se ontem numa missa na Igreja Matriz de Alcochete em memória de Fernando Quintela, o forcado de 26 anos que morreu sábado de manhã após ter sido colhido por um touro na véspera, na praça da Moita. Funeral deverá ser na terça-feira. 

Morre na última pega 
Pedro Primo, de 25 anos, morreu no dia 5 deste mês após ter sido colhido na praça de Cuba. Pertencia aos forcados daquela vila alentejana e estava a fazer a sua última pega. Morreu num hospital de Lisboa.

Fonte: Correio da Manhã

Sem comentários:

Enviar um comentário