Sapadores Bombeiros têm Novas Viaturas e Equipamentos de Proteção Individual - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Sapadores Bombeiros têm Novas Viaturas e Equipamentos de Proteção Individual


A receção de cinco novos veículos de socorro foi assinalada por Fernando Medina no quartel do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa, numa cerimónia em que o presidente da autarquia entregou ainda novos equipamentos de proteção individual e fardas de trabalho aos bombeiros.

O Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa conta agora com cinco novos veículos de socorro. O momento foi assinalado numa cerimónia pelo presidente da Câmara Municipal, Fernando Medina, que acompanhado pelo vereador da Segurança e Proteção Civil, Carlos Manuel Castro, entregou simbolicamente novos equipamentos de proteção individual e farda de trabalho. 

São três veículos ligeiros de combate a incêndios (VLCI) e dois de socorro e assistência tático (VSAT), completamente equipados, que rondam o valor de 150 mil euros cada e melhoram substancialmente a capacidade de intervenção daquele regimento. Na cerimónia, ao lado das novas viaturas encontravam-se duas mais antigas, com cerca de 20 anos. 

O regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa constitui "uma referência no país e também no plano internacional no domínio da proteção civil", afirmou Fernando Medina, imagem e "história de excelência ao serviço da cidade e dos lisboetas" que o edil quer manter. O presidente da Câmara Municipal de Lisboa revela a propósito que os indicadores de desempenho em 2015 mostram "um regimento à altura da cidade" e lembra ainda os prémios internacionais alcançados, particularmente o prémio mundial de salvamento e desencarceramento.

 Investimento e compromisso

É esta "excelência de profissionais" que Medina quer manter e melhorar. Por isso o edil frisa que tem vindo a ser desbloqueado um conjunto importante de investimentos para dotar o regimento de melhores condições, que, para além das viaturas e dos equipamentos de proteção agora entregues, inclui a requalificação e construção de novos quarteis. 

A concentração dos serviços e do comando em Chelas vai avançar e já estão em fase de construção novos quarteis, designadamente o do Martim Moniz e o da Alta de Lisboa. Um "empenho de investimento e compromisso" com o RSB, que Fernando Medina salienta, "pois só assim estamos à altura de garantir a segurança e a proteção dos lisboetas". 

Um investimento de 31 milhões de euros para os próximos anos, afirma Carlos Manuel Castro, lembrando que a Taxa Municipal de Proteção Civil constitui um instrumento fulcral para a "autonomização e sustentabilidade dos serviços". O vereador exemplifica com o custo unitário dos equipamentos de proteção individual agora entregues, a rondar os 800 / 900 euros. São cerca de 800 sapadores bombeiros e Carlos Manuel Castro frisa que a durabilidade dos equipamentos é de dois a três anos. 

Para o ano será ainda adquirida uma plataforma que custa cerca de 750 mil euros e prevê-se a aquisição de mais dez VLCI's, adiantou. 

Um dia “revelador da importância que a Câmara de Lisboa atribui ao Regimento de Sapadores Bombeiros”, afirmou na ocasião o comandante, Rui Patrício. 

Fonte: Câmara Municipal de Lisboa

Sem comentários:

Enviar um comentário