Homem Morre Sugado por Motor de Avião - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Homem Morre Sugado por Motor de Avião


Um engenheiro da "Air India" estava a supervisionar a manobra de um avião no aeroporto de Bombaim, Índia, quando foi sugado para dentro do motor.

Um engenheiro da companhia aérea Air India morreu, depois de ser sugado por um motor de um avião no aeroporto de Bombaim, Índia, na quarta-feira.

O homem que foi identificado como Ravi Subramanium, de 40 anos, estaria em frente ao "nariz" do avião, enquanto supervisionava a manobra de posicionamento da aeronave para a descolagem.

"O corpo foi severamente mutilado", adiantou um funcionário da da CISF, empresa de segurança tutelada pelo Ministério do Interior, que opera nos locais mais sensíveis do território, como aeroportos ou centrais nucleares.

"Ninguém sabe o que aconteceu. De repente ouvimos que o técnico foi sugado para dentro do motor", contou uma fonte da companhia aérea.

"Quando um avião está a ser empurrado para trás, o motor, mesmo se tiver ligado, só trabalha a 10% do seu impulso total, no máximo a 35%. Os técnicos sabem que a área em frente aos motores deve estar limpa" explicou um funcionário da empresa de transporte aéreo.

Fontes da empresa dizem que a unidade auxiliar de potência da aeronave, que fornece energia para os motores, não estava em funcionamento, o que modificou o processo de arranque do motor. "Na maioria dos aviões da "Air India" a unidade auxiliar de potência não trabalha", confessou um trabalhador da empresa.

Durante um arranque normal, uma vez que a aeronave se encontra preparada para descolar, o controlo terrestre dá a ordem para iniciar o processo, depois de se assegurar que ninguém se encontra perto dos engenhos.

A Direção Geral de Aviação iniciou um inquérito sobre o acidente. "Esta tragédia está a ser investigada" anunciou o presidente da "Air India", Ashwani Lohani, que se desloca a Bombaim para tomar medidas. Segundo o comissário da polícia, Virendra Mishra, o caso está a ser tratado como "morte acidental".

Fonte: JN

Sem comentários:

Enviar um comentário